Pesquise no blog:

Carregando...

Tradutor

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Deficiências Humanas...

"Deficiente" é aquele que não consegue modificar sua vida, aceitando as imposições de outras pessoas ou da sociedade em que vive, sem ter consciência de que é dono do seu destino.

"Louco" é quem não procura ser feliz com o que possui.

"Cego" é aquele que não vê seu próximo morrer de frio, de fome, de miséria. E só tem olhos para seus míseros problemas e pequenas dores.

"Surdo" é aquele que não tem tempo de ouvir um desabafo de um amigo, ou o apelo de um irmão. Pois está sempre apressado para o trabalho e quer garantir seus tostões no fim do mês.

"Mudo" é aquele que não consegue falar o que sente e se esconde por trás da máscara da hipocrisia.

"Paralítico" é quem não consegue andar na direção daqueles que precisam de sua ajuda.
"Diabético" é quem não consegue ser doce.

"Anão" é quem não sabe deixar o amor crescer.

E, finalmente, a pior das deficiências é ser miserável, pois "Miseráveis" são todos que não conseguem falar com Deus.

Mário Quintana

Pequenos Prazeres...


Esses são os meus:

- Enfiar o dedo na gelatina;
- Observar minha gata beber água;
- Ganhar carinho nas costas;
- Assistir os filmes prediletos pela 20º vez;
- Decorar as falas desses filmes;
- Observar o incenso queimar e a fumaça dançar no ar...
- Observar minha cadela dormir ( e tirar fotos )...
- Tomar café da manhã na cama;
- Tomar banho com a luz apagada;
- O barulho ao andar sobre as folhas secas no outono;
- Tomar água bem gelada em um dia quente;
- Sentir o cheiro de terra molhada;
- Ouvir o barulho que faz quando corto a embalagem nova do café a vácuo;
- Tirar fotos dos ipês floridos;
- Espuma de cerveja;
- Vento no rosto;
- Cheiro de mato;
- Observar as plantas dançando com a chuva e o vento;
- Tomar um café passado na hora;
- Ver o céu mudar de cor no final da tarde;
- O alívio quando a dor passa;
- Tirar o sapato longe depois de um dia cansativo;
- Comer bombom e beber água mineral com gás;
- Observar o olho brilhante de alguém que acaba de ganhar um presente que gosta;
- Comer a pontinha de chocolate da casquinha do “cornetto”
- O abraço do meu marido;
- Cheiro de canela;
- Ler antes de dormir;
- Roçar os pés até tirar as meias debaixo da cobertor em um dia frio;
- Leite quente com canela;
- Ouvir o barulho do meu “mensageiro dos ventos” quando abro a janela;
- Comer quando se está com muita fome;
- E o meu preferido: ouvir os passarinhos...

E os seus? Quais são???

Dez Passos para se Amar

1 - Parem com toda a crítica - A crítica nunca muda coisa alguma. Recusem criticar-se. Aceitem-se exatamente como vocês são. Todos mudam. Quando vocês se criticam, suas mudanças são negativas. Quando se aprovam, suas mudanças são positivas.


2 - Não se alarmem - Parem de se aterrorizar com seus pensamentos. Encontrem uma imagem mental que lhes dê prazer e imediatamente desviem os seus pensamentos para algo agradável.


3 - Sejam gentis, bondosos e pacientes - tratem-se com paciência, gentileza e bondade. Tratem-se como fariam com alguém a quem amassem.

4 - Sejam gentis com sua mente. Odiar-se é somente odiar os seus próprios pensamentos. Mudem gentilmente os seus pensamentos para pensamentos mais amorosos.

5 - Elogiem-se. A autocrítica deprime o espírito interior. A exaltação o edifica. Afirmem a vocês mesmos como é apropriado o que estão fazendo com tudo.

6 - Apoiem-se. Aproximem-se dos amigos e permitam com que eles os ajudem. Ser forte é pedir por ajuda quando mais precisam.

7 - Sejam amorosos com seus pontos negativos - Reconheçam que os criaram para satisfazer uma necessidade. Agora estão encontrando novas maneiras positivas de preencherem estas necessidades. Liberem os velhos padrões.

8 - Cuidem do seu corpo - Aprendam sobre nutrição. O que o seu corpo necessita para ter a energia e a vitalidade ideal ? Aprendam sobre exercícios. Estimem o templo em que vocês vivem.

9 - Trabalho do Espelho - Olhem dentro dos seus olhos freqüentemente. Expressem o sentido crescente do amor que sentem por vocês mesmos. Perdoem-se por tudo, enquanto se fitam no espelho. Uma vez ao dia digam, "Eu amo você" para vocês mesmos no espelho.

10- Façam-no Agora - Não esperem até que vocês fiquem bem, percam peso ou recebam um novo emprego. Comecem agora, façam o melhor que puderem.


Extraído do Livro "Criando uma Abordagem Positiva" por Louise Hay

Receita para CURAR os relacionamentos...

"Nos relacionamentos, costumamos nos queixar das outras pessoas. Por exemplo: "Meus colegas são preguiçosos, meu marido me deixa louca, meu filhos são difíceis". Nós sempre nos concentramos no outro. Mas para que os nossos relacionamentos funcionem, precisamos nos concentrar naquilo que apreciamos no outro, não naquilo que estamos nos queixando. Quando nos quixamos disso, só conseguimos é atrair mais dessas coisas.
Mesmo se vc estiver passando por um momento difícil em um relacionamento, vc pode salva-lo. Pegue um papel, e nos próximos trinta dias escreva tudo o que você aprecia nesta pessoa. Pense nos motivos pelos quais a ama. Com isso, vc irá descobrir que, quando vc se concentra naquilo que gosta e reconhece a força do outro, consegue mais do mesmo, e os problemas desaparecem! É a lei da atração em ação."

Rhonda Byrne - O segredo

Dica de beleza


Para acne, espinhas, pruridos da pelo do rosto e uso cosmético:

No Vermont, o vinagre de maçã natural é também utilizado como um eficaz e excelente higienizador e cicatrizante, removendo impurezas e ajudando maravilhosamente na cicatrização de espinhas, combatendo a acne, pruridos, deixando a pele como nova.

Para isso, faço o seguinte:

com um pedaço de algodão umedecer em vinagre de maçã natural puro e proceder à limpeza do rosto, notará que a pele ficará limpa, macia, higienizada e ajudará na sua cicatrização.

Em seguida aproveite para massagear o rosto e os cabelos com o líquido de vinagre de maçã natural puro ou misturado em pouca água, devolverá a acidez natural da pele fazendo com que o sangue irrigue a sua superfície, dando ao rosto um aspecto vivo, agradável e deixa a pele macia como seda, além de protegê-la de bactérias nocivas do ar.

No banho é bom evitar sabonetes alcalinos que torna a pele pálida, sem vida e sujeitas ao ataque de bactérias alcalinas. A pele cuja reação é alcalina é sujeitas a pruridos e a bactérias nocivas.

Coceira na cabeça ou na pele do corpo é um pedido para que você deixe de usar sabonete ou xampu alcalinos e passe a usar outro agente de limpeza neutro.

No caso de homem, se a cabeça coça, basta despejar uma colher de chá de vinagre de maçã em um copo de água, mergulhar o pente nessa solução e pentear o cabelo, repetindo isso até que o cabelo fique bem úmido.

Aproveite para misturar ao seu xampu um pouco de vinagre de maçã natural. Esse tratamento tornará os cabelos resistentes, sedosos e brilhantes, livres de lêndeas ou gorduras que se desprendem.

Há pessoas que utilizam o vinagre de maçã natural durante o banho, despejando na banheira um copo do vinagre. Em outros casos, pode-se passar o vinagre de maçã natural diretamente na pele com a ajuda de algodão.
***

Os benefícios atribuídos ao vinagre são quase miraculosos, para a saúde, quando provém do vinagre de cidra. Ele contém mais de trinta elementos nutritivos importantes, uma dúzia de minerais, de vitaminas, de ácidos essenciais e várias enzimas como a pectina, boa para o coração. Igualmente encontra-se ferro, vitamina B12, ácido fólico ( bom no combate à anemia) e cálcio.


Fonte: Folk Medicine: A Vermont Doctor's Guide to Good Health (1958). New York: Holt.
Arthritis and Folk Medicine (1960). New York: Holt, Rinehart and Winston.

domingo, 30 de janeiro de 2011

O Espelho do Universo...



"O universo funciona como um espelho e tudo aquilo que transmitimos, retorna para nós amplificado. Para despertar os melhores sentimentos em alguém é preciso pensar o melhor dele(a). Só assim estaremos irradiando o tipo de energia e de vibrações que desejamos receber, estabelecendo uma sintonia de amor e de harmonia nos nossos relacionamentos..."

Trecho do livro: The Secret

Mel & Canela


Qual é o único alimento que não estraga?


O mel de abelhas.


A mistura de Mel e Canela cura a maioria das doenças. O mel é produzido em quase todos os países do mundo. Apesar de ser doce, a ciência demonstrou que, tomado em doses normais como medicamento, o mel não faz mal aos diabéticos.
A revista "Weekly World New" do Canadá, na sua edição de 17 de Janeiro de 1995, publicou uma lista das doenças que são curadas pelo mel misturado com Canela.


DOENÇAS DO CORAÇÃO.


Faça uma pasta de mel com canela. Coloque no pão e coma-o regularmente
no café da manhã no lugar de manteiga e geléia .
Reduz o colesterol nas artérias e previne problemas no coração. Também previne novos enfartos nas pessoas que já tiveram um antes.
O uso regular deste processo diminui a falta de ar e fortalece as batidas do coração. Nos Estados Unidos e Canadá, se utiliza esta pasta continuamente nos asilos, descobriu-se que o mel com canela revitaliza as artérias e veias dos pacientes idosos e as limpa.
*

PICADAS DE INSETOS:

Misture uma colherzinha de mel, duas colherzinhas de água morna e uma colherzinha de canela em pó. Faça uma pasta com os ingredientes e esfregue-a suavemente sobre a picada. A dor e a coceira irão desaparecer em um ou dois minutos.
*

ARTRITE:


Misturar uma xícara de água quente com duas colheradas de mel e uma colherzinha de canela em pó.
Beber uma de manhã e uma de noite. Se tomar com freqüência pode até curara artrite crônica. Numa pesquisa feita na Universidade de Kopenhagen os médicos deram aos seus
pacientes diariamente, antes do café da manhã, uma colherada e mel e 1/2 de canela em pó. Em uma semana, de 200 pacientes que seguiram o tratamento, 75 deixaram de ter dor inteiramente.
Um mês depois todos os pacientes estavam livres da dor, mesmo aqueles que quase não conseguiam caminhar.
*

PERDA DE CABELO:


Os que sofrem de calvície ou estão perdendo o cabelo, podem aplicar uma pasta de azeite de oliva o más quente que resistir, uma colherada de mel e uma colherzinha de canela em pó no couro cabeludo.
Deixar por 15 minutos antes de lavar. Foi comprovado que é eficiente mesmo quem deixar a pasta na sua cabeça somente 5 minutos.
*

INFECÇÕES DE RINS:

Um copo de água morna misturada com duas colheradas de canela em pó e
uma colherada de mel, mata os germens que produzem infecção nos rins. Tomar
de manhã e de tarde até que a infecção acabe.
*

COLESTEROL:

Duas colheradas de mel com três colherzinhas de canela misturados em meio litro de água. Deve tomar-se 3 vezes ao dia, isto reduz o colesterol em 10% em 2 horas... Tomado diariamente elimina o colesterol completamente.
*

RESFRIADOS

Para curar completamente sinusites, tosse crônica e resfriados comuns ou severos, misturar uma colherada de mel morno com 1/4 colherada de canela em pó e tomar com freqüência.
A mistura de mel com canela também alivia os gases no estômago, fortalece o sistema de imunidade, e alivia a indigestão.
*

VELHICE:

Também evita os estragos da idade quando se toma regularmente .Misture 4 colheradas de mel, uma colherada de canela e três xícaras de água.
Ferva para fazer um chá com estes ingredientes e beba 1/4 de xícara, três ou quatro vezes ao dia. Mantém a pele fresca e suave, e diminui os sintomas da idade avançada. Beber este chá alonga a vida e até uma pessoa de 100 anos pode melhorar muito e se sentir como alguém muito mais jovem.
*

PARA PERDER PESO

Diariamente, meia hora antes de deitar e meia hora antes de tomar café,beba mel com canela fervido numa xícara de água. Se beber todo dia reduz o peso até de pessoas muito obesas.
*

DOR DE GARGANTA
Tome de quatro em quatro horas uma colherada de mel misturada com meia colher de vinagre de maçã.
*




texto recebido por email



Faxina na alma...

" Certa vez uma pessoa dormia mal porque morava num porão escuro. Ela sonhava em colocar uma lâmpada no ambiente.Depois de muito trabalhar, contratou um eletrecista e colocou a tão desejada lâmpada. Antes de acendê-la, pensou: agora finalmente vou dormir tranquila.Ao acendê-la, uma surpresa: perdeu o sono.Por quê? Porque a luz expôs a realidade que ela não via: a sujeira, os insetos, as aranhas.Só descansou depois de uma bela faxina.Infelizmente alguns preferem o escuro!Tenha coragem de acender a luz do seu porão e fazer uma faxina na sua vida "

Pra quem você está dando poder?

"Não importa se as pessoas a criticam. O que importa é o que você significa para si mesma. E não deve ser pouco...TODO MUNDO TEM PODER, GENTE. Isso é fato. Quando temos a consciência desse poder, todas as forças do universo trabalham a nosso favor. Tudo caminha extraordinariamente bem.
O porém dessa história toda é que, geralmente, nos encontramos divididos dentro de nós mesmos. Na grande maioria das situações, uma parte da gente caminha, e a outra fica parada por causa dos medos e das inseguranças.
Um dos fatos, inclusive, que faz com que percamos nosso poder é a VAIDADE. Vaidade é a ilusão de que eu vivo da opinião do outro. Vaidade é INFANTILIDADE, dependência e uma deturpação da imagem de si mesmo. Quer ver? Você já deve ter ouvido a seguinte frase: "Se você me amar, vou ser feliz". Mentira, gente! Ninguém sente dentro de si mesmo o amor do outro. Mais um exemplo, que diz: "Quando todo mundo me aceitar, vou me sentir maravilhosa". Pois eu digo que não! Somente quando você se aceitar é que realmente você vai se sentir bem e plena. Veja bem: você vive com aquilo que tem, suas emoções, seus sentimentos, sua cabeça - e não com a cabeça e o coração do outro. O grande erro do ser humano é que passamos a maior parte da vida submetidos à aprovação, à consideração, ao aplauso, ao apoio do outro. A vaidade nos faz ter essa ilusão de que a opinião do outro é melhor. E, nessa ilusão, acabamos DANDO PODER PARA O OUTRO.E mais: quanto mais poder você DÁ PARA A FOFOCA, mais ela vem até você. Quanto mais poder DÁ ÀS CRÍTICAS, mais elas chegam. Quanto mais poder DÁ ÀS PERDAS, mais elas acontecem. MUDE ESSA DINÂMICA. Quanto mais importância você der para A SUA SORTE, SUAS CONQUISTAS E OBJETIVOS, para os seus SENTIMENTOS e suas VERDADES, mais fortes eles ficarão na sua vida
RESPEITAR-SE É ESSENCIAL. Não importa se as pessoas a CRITICAM OU a ELOGIAM. O que importa é o que você é para si mesma.

Luis Gasparetto


Coração- Linguagem do Corpo...

Este órgão está relacionado com seus sentimentos de perdas. Seu coração padece com suas preocupações relacionadas ao futuro, como por exemplo o medo de perder seus bens, a falta de alegria de viver, problemas emocionais que são segurados por muito tempo, separações de pessoas que não quer perder, etc...

Pessoas cardíacas são autoritárias, inflexíveis, controladoras e mesmo que não assumam, é preciso olhar para dentro de si, buscar suas atitudes passadas e também atuais e perceber sua teimosia diante da vida, das pessoas, das situações. Pense quantas vezes nem dorme direito com a possibilidade de estar sendo passado para tras. Exija menos da vida, das pessoas, pare de pressioná-las a tomar a atitude que você acha correta. Equilibre suas emoções e tenha o prazer de viver sem tensões, afinal é sua vida que está em jogo.

Está com problemas de coração? tenha a humildade de assumir que alimentou sentimentos de vingança contra alguém que não consegue perdoar de verdade! Seja por tê-lo passado para trás, ou mesmo te-lo abandonado por algum motivo. Enquanto tiver desconfiança, pensar que pode ser traído ou abandonado a qualquer instante, suas forças se esgotarão, pois vc a gasta premeditando fatos. As melhores soluções surgem quando estamos calmos e receptivos. Perca o medo de ser abandonado pelas pessoas que ama, acabe com o apego às pessoas, às coisas, pois existem pais e mães que passam a sofrer do coração quando um filho se casa, ou simplesmente cogita a hipótese de ir morar sozinho, o sentimento de perda de um filho ou outra pessoa que ama afeta o coração quase de maneira instantânea, podendo levar à morte.

Para se livrar dos problemas do coração é preciso adquirir sentimentos de respeito, confiança, segurança e deixar a felicidade entrar, desapegando-se de pessoas e coisas. Este trabalho com a mente é muito importante e pode curar qualquer sequela.

Cristina Cairo
Leia mais sobre linguagem do corpo: AQUI!

sábado, 29 de janeiro de 2011

Respeito...


"Os outros nos vêem como nós nos vemos.
Quanto mais respeito você tiver por si mesmo,
mais respeito os outros terão por você.
Ninguém poderá fazer com que você se sinta inferior
se você não o consentir interiormente."

(Marcio Kühne do livro “Em busca da autoconfiança”)


As coisas que você remói crescem...

Essa é uma máxima oriental e resume muito bem a maior e mais fundamental de todas as Leis Mentais.

As coisas que você remói crescem. O que quer que você permita que ocupe a sua mente, você aumenta na sua prórpia vida. Quer o tema de seu pensamento seja bom ou mal, a lei funciona e a coisa em si aumenta. Qualquer tema que não ocupe a sua mente tende a diminuir na sua vida, porque aquilo que não se usa se atrofia.

Quanto mais você pensa nos seus problemas de saúde ou na sua falta de dinheiro, pior a situação fica. Quanto mais pensa em você como uma pessoa sadia ou como uma pessoa merecedora da prosperidade, mais você abre as portas pra isso em sua vida.

Quanto mais pensa nos seus aborrecimentos ou nas injustiças que sofreu, mais provações desse tipo continua a receber. Quanto mais pensa na sorte que já teve, mais sorte baterá a sua porta.

Essa é a Lei Básica, fundamental, que tudo inclui. Na verdade, tudo aquilo que chamamos de mentalismo é pouco mais do que um tratado expositivo sobre isto.

Emmet Fox

O Sábio...




"Aquele que conhece os outros é sábio.
Aquele que conhece a si mesmo é iluminado.
Aquele que vence os outros é forte.
Aquele que vence a si mesmo é poderoso.
Aquele que conhece a alegria é rico.
Aquele que conserva o seu caminho tem vontade.
Sê humilde e permanecerás íntegro.
Curva-te e permanecerás ereto.
Esvazia-te e permanecerás repleto.
Gasta-te e permanecerás novo.

O sábio não se exibe, e por isso brilha.
O sábio não se faz notar, e por isso é notado.
O sábio não se elogia, e por isso tem mérito.
E, porque não estás competindo, ninguém no mundo pode competir com ele"

Lao Tsé

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Compaixão



"Compaixão é não julgar,
nem criticar, as atitudes de alguém,
que hoje não entendemos.

Compaixão é não cobrar o outro
pelas suas próprias expectativas acerca dele.

Compaixão é incentivar o outro a se tornar forte,
andando pelas próprias pernas...
mas é também estender-lhe a mão se ele tropeçar.

Compaixão é não obrigá-lo a ser o que ele
não quer ou talvez não consiga ser nesse instante...
mas é também fazê-lo reconhecer
e dinamizar o grande potencial que tem.

Compaixão é ser sincero, mas não rude...
é ser gentil, mas não bajulador...
é ser prestativo, mas não capacho...
compaixão é ser amoroso integralmente."

desconheço o autor


Partilhar apenas com....



"Mais tarde eu saberia que certas experiências se partilham -
até mesmo sem palavras – só com gente da mesma raça.
O que não significa nem cor nem formato de olho
nem tipo de cabelo,
mas o indefinível parentesco da alma."

(Lya Luft)


O PODER da intenção...


Hoje em dia temos diversos profissionais, em todas as áreas alternativas de tratamento e cura, ministrando palestras, fazendo consultas, escrevendo livros, enfim, oferecendo-nos toda uma gama de informações e técnicas para uma vida melhor.

Mas muitas pessoas vão em busca do milagre do outro, que o outro faça por ela. Como se a pessoa não conseguisse entender o seu poder, a sua responsabilidade diante da vida, do bem estar e da felicidade.

Ouço e vejo muitas pessoas desconfiadas, achando que tudo é mau olhado, zica, energia negativa, etc. E tomam banhos, fazem orações, novenas, buscam a fé e esquecem que tudo está no seu interior, no seu íntimo, na comunicação com seu Eu Superior e na consciência do seu poder pessoal.

VOCÊ PODE! VOCÊ CONSEGUE! VOCÊ TEM O PODER!

Estou lendo o livro do Dr. Joshua David Stone e ele diz: "Se somos feitos à imagem de Deus, somos Deus." E quando começamos a acreditar nisso, a visão muda. E insisto, em tudo o que fazemos deve haver uma intenção vinda do nosso íntimo: para que estou comendo isto? para que estou bebendo? para que estou rezando?

A consciência deve estar presente e sendo orientada para o melhor em nós. É através deste exercício entre mente e coração que ativamos todos os poderes com a natureza, os elementais, os mestres...

Sem esta intenção todos eles estarão aqui, mas como adorno! Se eu tomar um banho de sal porque me mandaram e não pensar que ele está limpando a energia não qualificada estarei apenas jogando água salgada no meu corpo, pois a minha intenção, o meu poder de comando não estará lá.

Quando realizamos um ritual de florir a casa, aromatiza-la, fazer uma boa comida para receber os amigos, estamos fazendo esta conexão com o Divino. Mas sem a intenção estamos apenas dando uma festinha.

INTENÇÃO: desígnio pelo qual se tende a um fim, intento, propósito, pensamento secreto e reservado.

Este deve ser o propósito. Logicamente que nesta intenção você deverá entender a caminhada, ou seja, não é apenas um suco que vai desintoxica-lo, mas sim o tratamento, a sequência de alimentação. Não é apenas uma aplicação de reiki que lhe fará bem, mas uma sequência de aplicações. Não é apenas um floral que lhe fará ficar bem mas um ciclo de tratamento.

Na verdade, a busca verdadeira de nos conhecermos nos oferece todos os caminhos para obtermos o melhor; muitas vezes isto nos exige bastante mas é na perseverança e constância das atitudes que conseguimos a cura física e espiritual.

A vida exige disciplina para se manter brilhante e ativa! Não nos deixemos na mão dos "outros" pois sozinhos não se consegue nada; aliem-se ao progresso, à cura, tenham a responsabilidade de serem felizes saudáveis e completos.

Fiquem na luz e mantenham-na brilhante, sempre.

por: Patricia Vignoli -STU



Maledicência

Toda pessoa não suficientemente realizada em si mesma tem a instintiva tendência de falar mal dos outros.
Qual a razão última dessa mania de maledicência?
É um complexo de inferioridade unido a um desejo de superioridade.

Diminuir o valor dos outros dá-nos a grata ilusão de aumentar o nosso valor próprio.
A imensa maioria dos homens não está em condições de medir o seu valor por si mesma. Necessita medir o seu próprio valor pelo desvalor dos outros.

Esses homens julgam necessário apagar as luzes alheias a fim de fazerem brilhar mais intensamente a sua própria luz.

São como vaga-lumes que não podem luzir senão por entre as trevas da noite, porque a luz das suas lanternas fosfóreas é muito fraca. Quem tem bastante luz própria não necessita apagar ou diminuir as luzes dos outros para poder brilhar.

Quem tem valor real em si mesmo não necessita medir o seu valor pelo desvalor dos outros.
Quem tem vigorosa saúde espiritual não necessita chamar de doentes os outros para gozar a consciência da saúde própria.

As nossas reuniões sociais, os nossos bate-papos são, em geral, academias de maledicência.
Falar mal das misérias alheias é um prazer tão sutil e sedutor – algo parecido com whisky, gin ou cocaína –que uma pessoa de saúde moral precária facilmente sucumbe a essa epidemia.

A palavra é instrumento valioso para o intercâmbio entre os homens. Ela, porém, nem sempre tem sido utilizada devidamente. Poucos são os homens que se valem desse precioso recurso para construir esperanças, balsamizar dores e traçar rotas seguras.

Fala-se muito por falar, para “matar tempo”. A palavra, não poucas vezes, converte-se em estilete da impiedade, em lâmina da maledicência e em bisturi da revolta. Semelhantes a gotas de luz, as boas palavras dirigem conflitos e resolvem dificuldades.

Falando, espíritos missionários reformularam os alicerces do pensamento humano.
Falando, não há muito, Hitler hipnotizou multidões, enceguecidas, que se atiraram sobre outras nações, transformando-as em ruínas.

Guerras e planos de paz sofrem a poderosa influência da palavra.
Há quem pronuncie palavras doces, com lábios encharcados pelo fel.
Há aqueles que falam meigamente, cheios de ira e ódio. São enfermos em demorado processo de reajuste.

Portanto, cabe às pessoas lúcidas e de bom senso, não dar ensejo para que o veneno da maledicência se alastre, infelicitando e destruindo vidas.

Pense nisso!

Desculpemos a fragilidade alheia, lembrando-nos das nossas próprias fraquezas.
Evitemos a censura.
A maledicência começa na palavra do reproche inoportuno.
Se desejamos educar, reparar erros, não os abordemos estando o responsável ausente.

Toda a palavra torpe, como qualquer censura contumaz, faz-se hábito negativo que culmina por envilecer o caráter de quem com isso se compraz. Enriqueçamos o coração de amor e banhemos a mente com as luzes da misericórdia divina.

Porque, de acordo com o Evangelho de Lucas, “a boca fala do que está cheio o coração”.


Huberto Rohden

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Não estrague seu dia...



A sua irritação não solucionará problema algum.
As suas contrariedades não alteram a natureza das coisas.
O seus desapontamentos não fazem o trabalho
que só o tempo conseguirá realizar.
O seu mau humor não modifica a vida.
A sua dor não impedirá que o Sol brilhe amanhã
sobre os bons e os maus.
A sua tristeza não iluminará os caminhos.
O seu desânimo não edificará a ninguém.
As suas lágrimas não substituem o suor que você deve
verter em benefício da sua própria felicidade.
As suas reclamações, ainda mesmo afetivas, jamais
acrescentarão nos outros um só grama de
simpatia por você.
Não estrague o seu dia. Aprenda, com a Sabedoria Divina,
a desculpar infinitamente, construindo e reconstruindo
sempre para o infinito bem.

André Luiz

Cada um dá...

"Cada um dá o que tem no coração...
assim como cada um recebe com o coração que tem... "

A arte de estar com o outro...

Amor significa a arte de estar com os outros. Meditação significa a arte de estar consigo mesmo. São dois aspectos da mesma moeda.

Uma pessoa que não sabe como estar com ela mesma verdadeiramente não pode relacionar-se com os outros.

O relacionamento dela será inconveniente, sem graça, feio , fortuito e acidental. Num momento tudo está indo bem e noutro momento tudo se foi. Ele estará sempre indo para cima e para baixo; nunca ganhará profundidade. Será muito ruidoso.

Certamente ele lhe dará uma ocupação, mas não terá nenhuma melodia nele, nem lhe alçará até as alturas da existência ou até as profundezas do ser. E vice-versa: a pessoa que não é capaz de estar com os outros, de relacionar-se, achará muito difícil relacionar-se consigo mesma, porque a arte de relacionar-se é a mesma.

Seja relacionar-se com os outros ou consigo mesmo, não faz muita diferença: é a mesma arte.

Essas artes têm que ser aprendidas juntas, simultaneamente; elas são inseparáveis. Esteja com as pessoas, não inconscientemente, mas bem conscientemente.

Relacione-se com as pessoas como se você estivesse cantando uma canção, como se você estivesse tocando numa flauta; cada pessoa precisa ser pensada como um instrumento musical. Respeite-as, ame-as e adore-as, porque cada pessoa é uma face oculta do divino.

Portanto seja bem cuidadoso, bem atento. Lembre-se do que você está dizendo; lembre-se do que você está fazendo. Pequenas coisas bastam para destruir relacionamentos, e pequenas coisas tornam relacionamentos tão belos.

Às vezes basta um sorriso, e o coração do outro se abre para você; às vezes basta um olhar errado em seus olhos, e o outro se fecha - é um fenômeno delicado. Pense nisso como uma arte: assim como o pintor é muito vigilante do que ele está fazendo na tela, cada simples traço irá fazer muita diferença. Um pintor verdadeiro pode mudar toda a pintura apenas com um simples traço.

A vida tem que ser aprendida como uma arte: muito cuidadosamente, bem deliberadamente. Assim, o relacionamento com os outros precisa se tornar um espelho: veja o que você está fazendo, como você está fazendo isso e o que está acontecendo.

Que está acontecendo ao outro? Você está tornando a vida dele mais miserável? Você está provocando sofrimento nele? Você está criando um inferno para ele? Então retire-se. Mude suas maneiras. Embeleze a vida ao seu redor. Deixe que cada pessoa sinta que o encontro com você é uma dádiva: apenas por estar com você algo começa a fluir, a crescer, algumas canções começam a surgir no coração, algumas flores começam a se abrir.

E quando você estiver sozinho, então sente-se totalmente em silêncio, absolutamente em silêncio, e observe a si mesmo. Assim como o pássaro tem duas asas, deixe amor e meditação serem suas duas asas.

Crie uma sincronicidade entre eles, assim eles não estarão de maneira alguma em conflito um com o outro, mas cuidando um do outro, alimentando um ao outro, auxiliando um ao outro. Esse vai ser o seu caminho: a síntese entre amor e meditação.


Osho: The Rainbow Bridge , #24

Feng Shui interior...

Hoje, proponho a você um feng shui interior. Mas será que isso é necessário? Vamos ver. Você tem tido falhas de memória? Acorda cansada? O sofá é mais convidativo do que o sexo, por exemplo? Seu magnetismo pessoal não anda lá essas coisas? Tem sentido medo constante de que o outro a prejudique?

Quem respondeu sim a pelos menos três das perguntas acima precisa dar uma paradinha. Provavelmente, você tem tido atitudes erradas que esgotam suas energias que, consequentemente, a impedem de atrair a prosperidade em sua vida. Listei algumas para você ler com atenção e tentar se livrar delas. Você vai se surpreender!

- Descaso com o corpo: descanso, boa alimentação, exercícios físicos e lazer são deixados de lado. E sua saúde energética, como fica?

- Pensamentos obsessivos: remoer um problema cansa mais do que trabalhar o dia todo; já pensamentos positivos recarregam as energias.

- Sentimentos tóxicos: choques emocionais, raiva e mágoas sugam a energia. Por outro lado, emoções positivas como amor e alegria recarregam a pilha e dão força para superar obstáculos.

- Fuga do presente: as pessoas tendem a achar que no passado tudo era mais fácil: “bons tempos!”, costumam dizer. Ou então, depositam a felicidade no futuro, mas deixam pouca energia no agora. E esquecem que só no presente construímos a vida.

- Falta de perdão: perdoar é libertar o passado e seguir em frente. Quem não perdoa o outro e a si mesma, fica “energeticamente obesa”, carregando fardos passados.

- Mentiras: somos educados para desempenhar papéis sociais. A moça boazinha, a vítima, a mãe dedicada… Mas só quando somos nós mesmos a vida flui sem esforço.

- Viver a vida do outro: evoluímos com os relacionamentos, mas é preciso amadurecer individualmente. Quem cuida da vida do outro, interferindo mais do que deve, acaba sem energia para construir a própria vida.

- Ficar na bagunça: ela provoca confusão emocional e mental. Arrume a casa, os armários, tudo! E ponha em ordem a mente e o coração!

- Fugir da natureza: o homem vive quase sem contato com ela. E o estresse das grandes cidades favorece o vampirismo energético: todos sugam energias de outras pessoas – e são sugados.

Luiz A. Gasparetto

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Meditação da "Bolha Cor de Rosa"



Essa meditação faz parte do CD de Visualização Criativa.
É um interessante exercício de visualização para conquistar objetivos.

Bom, antes de iniciar:

- Sente-se em um lugar confortável (certifique-se que você não será interrompido);
- Acenda um incenso de sua preferência...
- Respire profundamente...e relaxe...



Se preferir, você pode baixar a meditação no seguinte link:

--> Meditação da Bolha Cor de Rosa

E ouvir no mp3 quando quiser!

um abraço!

Ação e reação...

Se dou felicidade, recebo felicidade.
Se dou tristeza, recebo tristeza.
Não é possível esconder-se
ou escapar das consequências das ações.
As leis físicas naturais que governam esse universo,
expõem o ato mais secreto, punem cada crime,
recompensam cada virtude, corrigem cada erro.
Tudo isso acontece de uma forma totalmente incógnita,
mas com absoluta segurança e precisão.

Brahma Kumaris

Irritação...

Uma amiga perguntou,ontem: o que é irritação? Qual que é o ganho da irritação?

Não tem ganho nenhum,não. Irritação é só muita raiva espremida, encurralada num canto da alma.

Ela está lá,guardada pelo seu juiz interior,aquele que carimba e ordena o que você pode sentir e o que não pode.Ou você acha que,porque já é mais avançadinha,já leu uns livros,não tem juiz?
Tem,sim.Um juiz velho e duro, que condena à culpa por sentimentos que a gente tem.
Um juiz com cara de pai,de mãe e de Deus,ao mesmo tempo.

Só que a raiva não fica parada.Ela acha jeito de escapar,um pouquinho.De botar a cara na janela.Estes são os seus acessos de irritação.Bota toda essa raiva pra fora depois,vai ver se tem irritação que persista!!!! Experimente.

O problema que essa raiva não é de hoje,nem de ontem. Eu tô falando pra você,pra todas as mulheres e os homens,porque esta é uma situação muito comum. Você sente uma raiva muito velha,a maior parte,de coisa que já passou.Coisas que você não aceita. Coisa de pai,de mãe,de escola,de casamento,de falso amigo.Coisas que você não perdoa,mesmo que a sua boca possa dizer que sim.

Os motivos passaram,se foram,mas você ressuscita isso dentro de você,revivendo a raiva.E não é um sentimento que está ajudando a sua vida deslanchar,nem está servindo pra você reagir,porque a raiva serve pra gente reagir positivamente a uma ameaça,a uma invasão dos nossos inimigos .

Mas você não usa ela pra reagir,nem pra se colocar melhor na vida,você usa ela pra se justificar,e isso é terrível...Minha filha,isto é terrível,quando você usa a raiva pra justificar o seu comportamento,ou as suas manias,ou os seus pretensos fracassos,e se vinga em si. Não vou sair mais!Não vou amar mais! Eu posso desfazer dos outros,porque eu tenho raiva!Vou engordar que nem uma "baleia" ,porque eu tenho o direito,porque eu tenho raiva!Eu posso dar uma de louquinha e esquecer compromissos,porque eu estou revoltada!Meu pai não me quis,então eu posso ser delinqüente.

Minha filha,isto é um abismo.Você não quer isso pra você,eu sei.É atraso de vida.
Você está sendo controlada por ela,não vê ?você pensa que é você,reclamando e gritando,mas é ela,porque não é o que você queria fazer.No fundo,você gostaria de ser superior a tudo isto. Porque quando eu brigo com razão,com domínio do que estou fazendo,eu não fico mal,com a sensação de perda.Mesmo que não chegue onde me propus,fico satisfeito por ter me colocado.Isto é eu dominanado a raiva.

Mas quando a raiva está acuada,num canto,e eu não quero assumir que ela existe, ela me domina.Ah! domina,e me faz dizer e fazer muita besteira. Não será este o seu caso?

Então,eu quero que a gente faça um trato:você pega esta energia de raiva e vai fazer uma coisa boa com você,melhor que qualquer um já fez.
Mentalize que você quer reagir com a sua inteligência,com a sua polidez,com a sua compreensão das leis da vida,e não por meio da irritação.

E larga o que passou,e o que te fizeram,e o que você podia ter feito,e a resposta que você deu,e o mico que você pagou,porque nada disso tem importância.
O que tem importância agora é você agir com domínio de si e produzir o seu próprio bem,porque quando você fica no seu bem,nada te pega,nada te irrita,nada te tira do domínio.

Vamos ficar bem -Calunga


Quero essência...

Contei meus anos e descobri que terei menos tempo para viver daqui para frente do que já vivi até agora. Sinto-me como aquele menino que ganhou uma bacia de jabuticabas. As primeiras, ele chupou displicente, mas percebendo que faltavam poucas, rói o caroço. Já não tenho tempo para lidar com mediocridades. Não quero estar em reuniões onde desfilam egos inflados. Inquieto-me com invejosos tentando destruir quem eles admiram, cobiçando seus lugares, talentos e sorte. Já não tenho tempo para projetos megalomaníacos. Já não tenho tempo para conversas intermináveis para discutir assuntos inúteis sobre vidas alheias que nem fazem parte da minha. Já não tenho tempo para administrar melindres de pessoas que, apesar da idade cronológica, são imaturas. Detesto fazer acareação de desafetos que brigaram pelo majestoso cargo de secretário geral do coral ou semelhante bobagem, seja ela qual for. Meu tempo tornou-se escasso para debater rótulos, quero a essência, minha alma tem pressa...

Sem muitas jabuticabas na bacia, quero viver ao lado de gente humana, muito humana; que sabe rir de seus tropeços, não se encanta com triunfos, não se considera eleita antes da hora, não foge de sua mortalidade, defende a dignidade dos marginalizados, e deseja tão somente andar ao lado de deus. Caminhar perto de coisas e pessoas de verdade, desfrutar desse amor absolutamente sem fraudes, nunca será perda de tempo. O essencial faz a vida valer a pena. Basta o essencial!

Ricardo Gondim

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

A prisão de não saber dizer NÃO...

A dificuldade em dizer não é um padrão emocional muito comum, facilmente detectável em boa parte das pessoas. A maioria de nós, em maior ou menor grau, sente essa dificuldade. Vamos analisar um pouco como esse padrão se manifesta, o que pode estar por trás dele, bem como sugestões de como seria possível melhorar.


Em alguns casos é muito fácil detectar o padrão de não conseguir impor limites. Conseguimos percebe-lo em nós mesmos muitas vezes quando alguém nos pede algo (ou as vezes nos impõe), e, para não causar brigas, constrangimentos ou para evitar sermos rejeitados, fazemos algo que vai contra o nosso desejo interior.


Outras vezes a dificuldade de dizer não aparece disfarçadamente. Vou citar um exemplo. Algumas explosões de raiva são na verdade, uma manifestação das consequências desse padrão. Conheço uma pessoa que costuma aceitar tudo, vai engolindo, aceitando, permitindo. O outro pede e ela faz e não reclama (pelo menos não reclama para a pessoa diretamente, comenta apenas com os outros). Todos a vêem como uma ótima pessoa, muito solícita. No entanto vai se acumulando uma insatisfação interior até que um belo dia surge uma grande reação de raiva. Nesse dia, ela consegue dizer não para a pessoa e aproveita a oportunidade para falar tudo que ficou engasgado de tudo que ela fez contra a sua vontade. O resultado disso é a perda das amizades, dificuldades nos relacionamentos de trabalho e em todas as áreas.


As pessoas que tem esse padrão costumam comentar coisas do tipo “fulano é muito cara de pau, teve a capacidade de pedir isso e aquilo, e não é a primeira vez”; “eu jamais teria coragem de pedir tal coisa pra alguém”. E no final perguntamos: e você atendeu ao pedido? E a reposta é sempre “ah sim, acabei fazendo, mas foi contra a minha vontade”. E o discurso segue relatando o quanto esse pedido inapropriado lhe trouxe prejuízo material e quanto tempo foi perdido.
É como se a pessoa dissesse interiormente “vou fazer o que estão me pedindo, mas de forma muito contrariada, vou reclamar bastante e ficar com muita raiva, comentarei com todo mundo o quanto essa pessoa é cara de pau, quem sabe ela toma consicência e para de me pedir essas coisas, não é possível que isso continue, ela deveria saber o limite, deveria ter bom senso assim como eu tenho”. Obviamente, o comportamento do outro não vai muda por isso e a história irá se repetir.


Esse tipo de discurso coloca a pessoa no lugar vítima: “os outros não me respeitam, a culpa não é minha, o mundo é que deveria mudar”. Um ganho secundário desse comportamento é o de ser visto como uma pessoa boa pelos outros: a explorada, a coitada, a vítima das maldades do mundo. Muita gente usa do vitimismo para obter aceitação e reconhecimento. No entanto isso funciona muito pouco, ou funciona apenas no começo. A tendência é que as pessoas comecem a perceber esse padrão e se afastem com o tempo, deixando a vítima cada vez mais isolada, o que a fará sentir ainda mais como uma vítima. Ela então precisará encontrar novos círculos para realizar o mesmo processo.


Muitas pessoas que agem dessa forma, inconscientemente começam a se isolar como forma de evitar relacionamentos e ter que fazer coisas contra a sua vontade. Viver a vida sem colocar limites acaba levando a tristeza, ansiedade e depressão.

Conforme citei no inicio do texto, a dificuldade de dizer não pode estar em vários níveis, variando de pessoa para pessoa. Tem esse tipo de caso que relatei onde a pessoa acumula raiva até explodir. Tem outros casos também de pessoas que dizem não na hora em que recebem um pedido que acham injusto, mas o fazem de forma raivosa ou agressiva. É a sua defesa para esconder a insegurança que carregam. O “não” poderia ser dito de forma firme e ao mesmo tempo educada, sem qualquer tipo de desconforto por alguém que fosse mais seguro. Existe ainda aquele tipo que parece que nunca fica com raiva, nem mesmo com o acúmulo de situações. Prejudicam muito a sua própria vida. É nessas pessoas que a insatisfação provocada irá causar mais intensamente quadros de depressão e ansiedade.


Comecei a refletir sobre o seguinte. De vez em quando me pego irritado quando alguém me solicita algo que não considero razoável, ou testemunho amigos comentando coisas que indicam sentimentos parecidos. Comecei então a desenvolver o seguinte pensamento: Qualquer um tem o direito de pedir o quiser, quando quiser, e eu tenho que estar preparado para isso aprendendo a negar e colocar os limites de forma firme e sem me alterar. Se eu fico com raiva ou irritado, sei que faz parte da minha insegurança e não adianta culpar a outra pessoa pois isso seria vitimismo.

Não saber colocar limites e dizer não é uma grande prisão porque ficamos dependendo do comportamento do outro para ficar em paz. É uma insanidade ficar reclamando e dependendo do comportamentos dos outros. E quantas pessoas vivem falando sobre o quanto o mundo é injusto e sem noção? O que causa o sofrimento não é o pedido absurdo da outra pessoa. Sofremos quando nós acatamos contra a nossa vontade ou quando reagimos de forma irritada. Deixe o outro ser como quiser, e aprenda a dizer não quando achar que deve. Isso sim o deixará em paz.

Outra coisa comum é que a pessoa começa a prejudicar seus relacionamentos mais íntimos pois está sempre a disposição dos pedidos de outros mais distantes. Programas são desmarcados, mudanças de planos ocorrem de ultima hora... Logicamente isso causa desentendimentos familiares.


O mais interessante é que essas pessoas querem contar com compreensão da sua família; querem apoio para manter o seu comportamento subserviente com relação a terceiros. É como se dissessem “eu quero que você compreenda que eu não consigo dizer não para outras pessoas, e já que temos mais intimidade e sei que você me ama, você entenderá melhor se eu cancelar ou alterar o nosso programa pra que eu possa atender a outra solicitação. Por favor, compreenda isso e não brigue comigo, pois eu não posso contar com essa compreensão do outro lado e você sabe que tenho medo da rejeição, de não ser aceito, de perder minha imagem de bonzinho...”. Os familiares ficam magoados, sentem como se todo mundo fosse mais importante e que a relação mais próxima não está sendo valorizada, por que é exatamente isso que está ocorrendo. Se aceitamos esse tipo de comportamento, estaremos formando uma aliança que dá suporte ao subserviente.


Por trás da dificuldade em dizer não podemos citar vários sentimentos negativos relativos a autoestima: medo da rejeição, medo de não ser aceito, necessidade em ser reconhecido e valorizado. Existe uma ilusão de que isso será benéfico e que a pessoa será bem vista. Mas ocorre justamente o contrário. Quanto menos damos limites, mais as pessoas nos desvalorizam. Parafraseando Gaspareto, “o mundo lhe trata como você se trata”. É uma grande verdade.

Quem vive nesse padrão dificilmente percebe isso e com o passar do tempo desenvolverá o discurso de que o mundo é um lugar cruel. Quem sabe impor limites se liberta de muita ansiedade, acumula menos trabalho, melhora as relações em todos os níveis, se relaciona melhor e é mais respeitado.


André Lima -EFT



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...