Pesquise no blog:

Carregando...

Tradutor

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Desejo que...



"Que todos os feitiços se virem contra os feiticeiros,
e que dos nossos corações só brotem as poções mágicas de cura e amor...
Que tudo o que exite de bom transpareça e floresça, para que hoje
seja realmente um dia encantado..."

Beijos mágicos!


Feliz dia das Bruxas...



Vocabulário da Vida

Adeus: É quando o coração que parte deixa a metade com quem fica.

Amigo: É alguém que fica para ajudar quando todo mundo se afasta.

Amor ao próximo: Amor ao próximo: É quando o estranho passa a ser amigo que ainda não abraçamos.

Caridade: É quando a gente está com fome, só tem uma bolacha e reparte.

Carinho: É quando a gente não encontra nenhuma palavra para expressar o que sente e fala com as mãos, colocando o fago em cada dedo

Ciúme: É quando o coração fica apertado porque não confia em si mesmo.

Cordialidade: É quando amamos muito uma pessoa e tratamos todo mundo da maneira que o tratamos.

Doutrinação: É quando a gente conserva o espírito colocando o coração em cada palavra.

Entendimento: É quando um velhinho caminha devagar na nossa frente e a gente estando apressado não reclama.

Evangelho: É um livro que só se lê bem com o coração.

Evolução: É quando a gente está lá na frente e sente vontade de buscar quem ficou para trás.

: É quando a gente diz que vai escalar um everest e o coração já o considera feito.

Filhos: É quando Deus entrega a jóia em nossa mão e recomenda cuidá-la.

Fome: É quando o estômago manda um pedido para a boca e ela silencia.

Inimizade: É quando a gente empurra a linha do afeto para bem distante.

Lealdade: É quando a gente prefere morrer que trair a quem ama.

Lágrima: É quando o coração pede aos olhos que falem por ele.

Mágoa: É um espinho que a gente coloca no coração e se esquece de retirar.

Maldade: É quando arrancamos as asas do anjo que deveríamos ser.

Morte: Quer dizer viagem, transferência ou qualquer coisa com cheiro de eternidade

Netos: É quando Deus com piedade dos avós manda anjos para alegrá-los

Obsessor: É quando o espírito adoece, manda embora a compaixão e convida a vingança para morar com ela.

Ódio: É quando plantamos trigo o ano todo e estando os pendões maduros a gente queima tudo em um dia.

Orgulho: É quando a gente é uma formiga e quer convencer os outros de que é um elefante.

Paz: É o prêmio de quem cumpre o dever.

Perdão: É uma alegria que a gente se dá e que pensava que jamais a teria.

Perfume: É quando mesmo de olhos fechados a gente reconhece quem nos faz feliz.

Pessimismo: É quando a gente perde a capacidade de ver em cores.

Preguiça: É quando entra vírus na coragem e ela adoece.

Raiva: É quando colocamos uma muralha no caminho da paz.

Reencarnação: É quando a gente volta para o corpo, esquecido do que faz, para se lembrar do que ainda não fez.

Saudade: É estando longe, sentir vontade de voar, e estando perto, querer parar o tempo.

Sexo: É quando a gente ama tanto que tem vontade de morar dentro do outro.

Simplicidade: É o comportamento de quem começa a ser sábio.

Sinceridade:É quando nos expressamos como se o outro estivesse do outro lado do espelho.

Solidão: É quando estamos cercado por pessoas, mas o coração não vê ninguém por perto.

Supérfluo: É quando a nossa sede precisa de um gole de água e a gente pede um rio inteiro.

Ternura: É quando alguém nos olha e os olhos brilham como duas estrelas.

Vaidade: É quando a gente abdica da nossa essência por outra, geralmente pior.

Esperança: É a melhor é uma maneira de traduzir os sonhos em realidade.

Amor: É o sentimento que quanto mais se dá , mais se tem.


Do livro: O homem que veio da sombra.
Autor: Luiz Gonzaga Pinheiro.


Acordemos...



É sempre fácil
examinar as consciências alheias,
identificar os erros do próximo,
opinar em questões que não nos dizem respeito,
indicar as fraquezas dos semelhantes,
educar os filhos dos vizinhos,
reprovar as deficiências dos companheiros,
corrigir os defeitos dos outros,
aconselhar o caminho reto a quem passa,
receitar paciência a quem sofre
e retificar as más qualidades de quem segue conosco...

Mas enquanto nos distraimos,
em tais incursões a distância de nós mesmos aumenta...
E assim passamos de aprendizes que fogem, levianos, à verdade e à lição.

Enquanto nos ausentamos
do estudo de nossas próprias necessidades,
olvidando a aplicação dos princípios superiores que abraçamos na fé viva,
somos simplesmente
cegos do mundo interior
relegados à treva...

Despertemos, a nós mesmos,
acordemos nossas energias mais profundas
para que os ensinamentos de luz
não seja para nós uma bênção que passa, sem proveito à nossa vida,
porque o infortúnio maior de todos
para a nossa alma eterna
é aquele que nos
infelicita quando a graça do Alto
passa por nós em vão!...

(Chico Xavier)


domingo, 30 de outubro de 2011

O segredo do sucesso...



O problema da crítica nada mais é do que dar muito crédito aos outros. Ou seja, você sempre se coloca em segundo plano, dá lugar aos outros (não importa se está supercansada), não machuca os outros (não importa os próprios sentimentos). Isso entra de tal forma que temos um departamento na nossa cabeça chamado “os outros”. E, como você está sempre em segundo plano, vai ficando lá no fundinho da fila. Por isso a crítica pega tanto.

O segredo é um só, leitora: aprenda a se colocar em primeiríssimo lugar. Não estou estimulando o egoísmo, mas sim a autovalorização. É dar importância aos seus dons, sentidos, opiniões, emoções e sentimentos. Quando você se dá valor, todos também dão. Acredite! O sucesso é não ouvir as críticas. A lei é essa: só se dá valor a quem o tem. Por isso, toda vez que se deparar com uma crítica, pare e reflita: “O que importa é o que eu sinto e não o que a pessoa sente. O essencial é o que eu penso, não o que pensam. A natureza me fez responsável por mim. Me dou valor e assim serei”.

Luiz A. Gasparetto



O silêncio de dentro...

Sempre vejo anunciados cursos de oratória. Nunca vi anunciado curso de escutatória.
Todo mundo quer aprender a falar... Ninguém quer aprender a ouvir. Pensei em oferecer um curso de escutatória, mas acho que ninguém vai se matricular.
Escutar é complicado e sutil. Diz Alberto Caeiro que... Não é bastante não ser cego para ver as árvores e as flores. É preciso também não ter filosofia nenhuma.
Filosofia é um monte de idéias, dentro da cabeça, sobre como são as coisas. Para se ver, é preciso que a cabeça esteja vazia.
Parafraseio o Alberto Caeiro:Não é bastante ter ouvidos para ouvir o que é dito. É preciso também que haja silêncio dentro da alma. Daí a dificuldade: A gente não agüenta ouvir o que o outro diz sem logo dar um palpite melhor...
Sem misturar o que ele diz com aquilo que a gente tem a dizer.
Como se aquilo que ele diz não fosse digno de descansada consideração...E precisasse ser complementado por aquilo que a gente tem a dizer, que é muito melhor.
Nossa incapacidade de ouvir é a manifestação mais constante e sutil de nossa arrogância e vaidade. No fundo, somos os mais bonitos...
Tenho um velho amigo, Jovelino, que se mudou para os Estados Unidos estimulado pela revolução de 64. Contou-me de sua experiência com os índios: Reunidos os participantes, ninguém fala. Há um longo, longo silêncio.
Vejam a semelhança...
Os pianistas, por exemplo, antes de iniciar o concerto, diante do piano, ficam assentados em silêncio...Abrindo vazios de silêncio... Expulsando todas as idéias estranhas.
Todos em silêncio, à espera do pensamento essencial. Aí, de repente, alguém fala. Curto. Todos ouvem. Terminada a fala, novo silêncio. Falar logo em seguida seria um grande desrespeito, pois o outro falou os seus pensamentos...Pensamentos que ele julgava essenciais. São-me estranhos. É preciso tempo para entender o que o outro falou. Se eu falar logo a seguir... São duas as possibilidades.
Primeira: Fiquei em silêncio só por delicadeza..Na verdade, não ouvi o que você falou.
Enquanto você falava, eu pensava nas coisas que iria falar quando você terminasse sua (tola) fala.
Falo como se você não tivesse falado.
Segunda: Ouvi o que você falou. Mas, isso que você falou como novidade eu já pensei há muito tempo.
É coisa velha para mim. Tanto que nem preciso pensar sobre o que você falou.
Em ambos os casos, estou chamando o outro de tolo. O que é pior que uma bofetada.
O longo silêncio quer dizer: Estou ponderando cuidadosamente tudo aquilo que você falou.
E, assim vai a reunião.
Não basta o silêncio de fora. É preciso silêncio dentro. Ausência de pensamentos.
E aí, quando se faz o silêncio dentro, a gente começa a ouvir coisas que não ouvia.
Eu comecei a ouvir.
Fernando Pessoa conhecia a experiência...
E, se referia a algo que se ouve nos interstícios das palavras... No lugar onde não há palavras.
A música acontece no silêncio. A alma é uma catedral submersa.
No fundo do mar - quem faz mergulho sabe - a boca fica fechada. Somos todos olhos e ouvidos.
Aí, livres dos ruídos do falatório e dos saberes da filosofia, ouvimos a melodia que não havia...
Que de tão linda nos faz chorar.
Para mim, Deus é isto: A beleza que se ouve no silêncio.
Daí a importância de saber ouvir os outros: A beleza mora lá também. Comunhão é quando a beleza do outro e a beleza da gente se juntam num contraponto.

Rubem Alves


Vamos conversar sobre o que realmente importa...



"[...]Não quero o blábláblá encharcado de negatividade que grande parte das vezes não faz outra coisa além de nos encher de mais medo. Não quero falar sobre a hipocrisia que prevalece, sob vários disfarces, em tantos lugares. Hoje, não. Hoje, não dá. Não me interessam o diz-que-me-diz-que, os julgamentos, a investigação psicológica da vida alheia, os achismos sobre as motivações que fazem as pessoas agirem assim ou assado, o dedo na ferida[...].Hoje, me fala de você. Dos momentos em que a vida lhe doeu tanto que você achou que não iria agüentar. Fala das músicas que compõem a sua trilha sonora. Dos poemas que você poderia ter escrito, de tanto que traduzem a sua alma. Senta perto de mim e mesmo que estejamos rodeados por buzinas, gente apressada, perigos iminentes, faz de conta que a gente está conversando no quintal de casa, descascando uma laranja, os pés descalços, sem nenhum compromisso chato à nossa espera[...]"

Ana Jácomo

sábado, 29 de outubro de 2011

Ego

Todos nós nascemos sem um ego. Quando uma criança nasce, ela é apenas consciência: flutuando, fluindo, lúcida, inocente, virgem, sem ego. Aos poucos, o ego é criado pelos outros. O ego é o efeito acumulado das opiniões dos outros sobre você.

Um vizinho chega e diz "Que criança bonita!", e olha para a criança com um olhar de apreciação. Então o ego começa a funcionar. Alguém sorri, uma outra pessoa não sorri. Algumas vezes a mãe é muito carinhosa, outras vezes está muito zangada.

E a criança vai aprendendo que não é aceita como ela é. Seu ser não é aceito de forma incondicional: há condições a serem satisfeitas. Se ela grita e chora e há visitas na casa, sua mãe se zanga. Se ela grita e chora, mas não há visitas na casa, sua mãe não se importa.

Se ela não grita, nem chora, sua mãe a recompensa sempre com beijos amorosos e com carinho. Quando há visitas, se a criança sabe ficar quieta, em silêncio, sua mãe fica muito feliz e a recompensa. A criança vai aprendendo as opiniões dos outros sobre si mesma olhando no espelho dos relacionamentos.

Você não pode ver a sua face diretamente. Você tem que olhar em um espelho, e no espelho você pode reconhecer sua face. Esse reflexo se torna sua ideia de sua face, e há milhares de espelhos a seu redor, todos eles refletindo algo. Alguém o ama, alguém o odeia, alguém é indiferente.

E então, aos poucos, a criança cresce e continua acumulando as opiniões de outras pessoas. A essência total dessas opiniões dos outros constitui o ego. A pessoa começa a olhar para si mesma da forma como os outros a veem. Começa a se olhar de fora: isso é o ego.

Se as pessoas gostam dela e a aplaudem, ela pensa ser bela, estar sendo aceita. Se as pessoas não a aplaudem e não gostam dela, rejeitando-a, ela se sente condenada. Ela está continuamente procurando formas e meios para ser apreciada, para ser repetidamente assegurada de que possui valor, que possui um mérito, um sentido e um significado.

Então a pessoa passa a ter medo de ser ela mesma. É preciso encaixar-se na opinião dos outros.

Se você deixar de lado o ego, subitamente se tornará novamente uma criança. Você não estará mais preocupado com o que os outros pensam sobre você, não prestará mais atenção àquilo que os outros dizem de você.

Nesse momento, terá deixado cair o espelho. Ele não tem mais sentido: a face é sua, então por que perguntar ao espelho?


Osho, em "Osho de A a Z: Um Dicionário Espiritual do Aqui e Agora"



Simplesmente PERFEITO!!!
Com certeza vai para minha lista de preferidos!



Só dorme bem...



sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Relacionamentos: como podemos atrair o que desejamos?

A maioria de nós tem problemas de relacionamentos.
No entanto, a verdade que pode transformar tudo é desconcertante de tão simples.
Todos os relacionamentos são com você próprio.
Isto significa que você experimenta todas as pessoas dentro do campo da sua consciência!

Você não percebe ninguém como realmente é. Você interpreta as pessoas com quem convive através dos seus filtros mentais.
E estes filtros mudam de momento a momento, de um dia para o outro, mudam ano a ano e até de vida para vida. À medida que vai mudando suas idéias, vai mudando a forma como interpreta e experimenta os outros em sua vida.

E isto é muito, muito bom de saber. Se você percebe as pessoas diferentemente à medida que vai mudando sua compreensão da vida, isto significa que sua percepção pode mudar várias vezes. Viva! E pode mudar de padrões desagradáveis para padrões que satisfazem mais os propósitos da sua alma de ser feliz.

Portanto, sinta-se feliz desde já! Você pode, trabalhando seu relacionamento consigo mesmo, atrair uma pessoa amorosa e amorável, apropriada para você e seu momento. Ou, se já está num relacionamento, você poderá 'tirar' o melhor do seu parceiro ou parceira.

Pela Lei da Atração se você estiver bem consigo, atrairá pessoas que também vão espelhar este bem.

Portanto, o primeiro passo é você. Retire sua atenção do seu parceiro ou da sua solidão. Ambos focos de atenção estão voltados para o que falta na sua vida. E vão atrair pessoas e situações que combinem com sua assinatura vibratória.

Segundo passo - reveja seus filtros mentais. Provavelmente eles estão cheios de 'não gosto disso e não quero aquilo' e como são filtros eles cumprem sua função de reter tudo que passa por eles. E no caso vão reter tudo que você não quer em alguém.

Terceiro passo - formar novos filtros com tudo que gosta nas pessoas. Em todas as pessoas! Em qualquer pessoa!
Comece a observar o que gosta na atendente do supermercado, da farmácia ou da quitanda; o que gosta no colega do escritório, no porteiro, no garagista, no carteiro, em cada amigo, e assim por diante.
Quando tiver feito isto por algum tempo - os Abraham* sempre sugerem de 20 a 30 dias - vocês terá mudado seu filtro, parcial ou completamente.

O resultado é óbvio! Mas não é da sua conta. :) É da conta do Universo, da Fonte.

A Lei da Atração vai fazer seu trabalho e atrair o que seu filtro mental está retendo - boas qualidades que você admira nas pessoas. E vai incrementar sua vida com uma grande variedade de pessoas interessantes dentro daquilo que aprecia num homem, numa mulher, num amigo ou amiga, num colega de trabalho, e assim por diante.

Eu disse que era simples! Mas alguém vai precisa fazer alguma coisa!

Advinhe quem! rsrsrsrsrs

Bem humorada,
***Claudia Giovani


Estar em paz com o processo da morte...



Estou em paz com o processo da morte e da lamentação.
Dou a mim mesma tempo e espaço para passar por este processo natural e normal da vida.
Sou amável comigo mesma.
Permito-me trabalhar através da dor.
Estou consciente de nunca poder perder alguém e de que nunca estou perdida.
Num piscar de olhos estarei em contato com aquela alma outra vez.
Todos morrem...
Árvores, animais, pássaros, rios e até mesmo as estrelas nascem e morrem.
Eu também.
E tudo na seqüência perfeita de tempo-espaço.

Louise Hay

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Sucesso Profissional...

Quando as pessoas me perguntam sobre meu propósito na vida, digo a elas que meu trabalho é meu propósito. É muito triste saber que as pessoas, em sua maioria, odeiam seus empregos, e até pior, não sabem o que desejam fazer. Descobrir o propósito da vida, descobrir o trabalho que você ama fazer, é amar quem você é.
Talvez você agora esteja num emprego em que se sente parado, ou odeia, ou descobre que só está empatando seu tempo para levar o salário para casa. Bem, existe definitivamente coisas que você pode fazer para iniciar mudanças positivas. Ferramenta mais poderosa que pode usar para mudar sua situação é o poder de abençoar com amor. Literalmente. Diga:”Abençôo meu trabalho com amor”, mas não pare aí. Abençoe com amor o prédio, o equipamento, os móveis, as pessoas enfim qualquer coisa associada ao emprego. Vai render maravilhas.
Se odeia o trabalho que tem agora, levará esse sentimento de ódio com você. Mesmo que tenha um novo emprego, este sentimento te acompanhará e logo estará odiando esse novo emprego também. Qualquer sentimento que abrigue em seu interior irá carregá-lo para o novo emprego. Se você agora vive num mundo de descontentamento, irá encontrá-lo aonde quer que vá. É preciso mudar sua consciência agora, para que veja resultados positivos em sua vida. Então,quando vierem novos empregos, será bom, e você irá apreciá-los e aproveitá-los.
Se você foi criado com a crença de que precisa “trabalhar duro” para ganhar a vida, é hora de abandonar essa crença.Faça o que você gosta e o dinheiro virá.Você tem direito de apreciar o fato de ganhar dinheiro. Sua responsabilidade na vida é participar de atividades agradáveis. Se encontrar uma maneira de fazer algo que goste, a vida irá mostrar o caminho da prosperidade e da abundância. Quase sempre a atividade é divertida e alegre. Nosso guia interior nunca nos diz “deveria”. O propósito da vida é brincar. Quando o trabalho se torna uma brincadeira, é divertido e compensador.Lembre: você decide como quer que seja sua vida profissional. Crie afirmações positivas para conseguir seu objetivo.Depois repita sempre essas afirmações. Você pode ter a vida profissional que deseja! Você merece ter!

Afirmações positivas para a carreira:



- Eu me dou bem com meus colegas de trabalho, numa atmosfera de respeito mútuo.
- Trabalho para pessoas que me respeitam e que me pagam bem.
- É um prazer estar no local onde trabalho.
- É fácil para mim encontrar um emprego!
- Minha receita aumenta constantemente.
- Meu trabalho é satisfatório em compensador!
- Sempre terei patrões maravilhosos!
- É um prazer vir trabalhar!
- Tenho uma grande vida profissional
- Aprecio minha carreira!


Afirmação para aqueles que ainda não descobriram o seu dom:



Confio no processo da vida. Cada escolha que faço é a escolha perfeita para mim. Estou segura. Liberto o passado com amor, e agora crio uma nova e maravilhosa carreira que é profundamente gratificante para mim. Assim é!


Louise Hay no livro: Cartas para Louise


Obs: Se você for copiar o texto não esqueça de citar a fonte, pois eu tive o trabalho digita-lo. OK


Preste atenção aos sinais...



O resfriado escorre quando o corpo não chora.
A dor de garganta entope quando não é possível comunicar as aflições.
O estômago arde quando as raivas não conseguem sair.
O diabetes invade quando a solidão dói.
O corpo engorda quando a insatisfação aperta.
... A dor de cabeça deprime quando as duvidas aumentam.
O coração desiste quando o sentido da vida parece terminar.
A alergia aparece quando o perfeccionismo fica intolerável.
As unhas quebram quando as defesas ficam ameaçadas.
O peito aperta quando o orgulho escraviza.
A pressão sobe quando o medo aprisiona.
As neuroses paralisam quando a criança interna tiraniza.
A febre esquenta quando as defesas detonam as fronteiras da imunidade.

Preste atenção!


Sobre o abraço...



quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Fazendo as escolhas certas...



Ajude a si próprio fazendo as escolhas certas. Em caso de dúvida coloque a questão:
"Esta decisão é uma decisão de amor?
É isto que está certo para mim agora"
.
Pode tomar uma decisão mais tarde, um dia, uma semana, ou um mês mais tarde. Mas faça estas perguntas em cada momento.

Louise Hay


O segredo para realizar mudanças positivas...




"Esteja onde estiver na sua vida, seja o que for que tenha criado, aconteça o que acontecer, saiba que está sempre a fazer o melhor possível com a compreensão, a consciência e o conhecimento que tem. E quando souber mais fará de forma diferente.
Não se desmereça por estar onde está. Nem se culpe por não conseguir progredir mais depressa ou melhor. Para realizar as mudanças, precisamos sempre nos apoiar com amor."

Louise Hay


Eis o segredo... apoiar-se com muito amor.

bjs

Glúteos - na Linguagem do Corpo...

Os músculos dos glúteos representam o poder de tomar as próprias decisões, de ter coragem e determinação para caminhar com as próprias pernas sem depender emocional e financeiramente de ninguém.
Nádegas murchas ou caídas simbolizam o medo inconsciente da solidão e de perder o controle. Pessoas nessas condições trazem para si as responsabilidades e problemas que seriam de seus familiares e assim, inconscientemente, realizam seus objetivos de mantê-los presentes e sob seu domínio ao mesmo tempo em que protegem a sua dependência emocional. Tendem a abrir mão de seus prazeres pessoais em prol de outros, mesmo que isso lhes cause aborrecimentos. Pessoas com nádegas murchas normalmente têm pouca capacidade de sentir prazer físico.
Muitas dessas pessoas moram sozinhas, possuem uma sólida situação financeira e são independentes profissionalmente. Entretanto,carregam em seu coração inseguranças emocionais, daí necessitarem participar a alguém da família ou a amigos suas dúvidas, decisões e medos. Não conseguem ir avante sozinhas e são sempre anuladas em
seus verdadeiros desejos pessoais. Sentem uma tremenda necessidade de aconselhar-se com alguém em busca de orientação sobre como agir em determinadas circunstâncias.
Glúteos ou nádegas caídas portanto mostram o quanto a pessoa está vivendo sob a influência de terceiros. Observe, a título de exemplo,a reação do cão agredido de surpresa: ou ele, assustado, mete o rabo entre as pernas e vai embora, ou ataca agressivamente quem o molestou.
É exatamente assim que essas pessoas vivem: ora mostram-se anuladas, ora agressivas em defesa de seu território ou sua individualidade quando se vêem acuadas. São indivíduos aparentemente de personalidade forte, mas isso é apenas sua agressividade e insegurança por não saberem administrar seu poder com sabedoria.(...)

(...)Não permita que a mente acomodada o cegue para seus erros.
Perceba como você vive em seus relacionamentos e admita que o mundo não é culpado pelas suas iras e mágoas, mas sim você, que permitiu chantagens e opressões. Reaja, não com violência nem críticas, mas através de uma postura digna e forte. Antes de retrucar ou justificar, pare e reflita sobre o quanto você é responsável pelo campo
vibratório em que você se encontra e que atrai para sua vida certos fatos e pessoas indesejáveis. Mude, liberte-se dos medos e das crenças errôneas que o aprisionam e ame tudo, apenas ame!
Com isso a vida lhe será melhor e seu corpo possuirá nádegas proporcionais, provando a harmonia do seu ser.Silenciar e buscar as respostas em seu próprio coração é a chave para a sua independência. Insista e logo você apreciará estar consigo sem temer o amanhã e sem necessidade de buscar respostas com outras pessoas.
Pare de assumir responsabilidades sozinho, seja no trabalho ou no seio familiar, e permita que outros carreguem seus próprios fardos. Sinta como é gratificante andar com as próprias pernas, sem medo e sem tristeza.
Viva sua vida em equilíbrio e se dê uma chance de experimentar novos recursos para solução dos problemas. Assuma seu poder com sabedoria, de forma inabalável e constante.
Pessoas com glúteos avantajados possuem poder de decisão e não se deixam levar por pessoas dominadoras ou chantagistas.
Possuem um grau elevado de autoritarismo e não abrem mão de seus prazeres pessoais, a menos que tenham panturrilhas finas. Mas adiante explicarei essa ligação.

Trecho do Livro Linguagem do Corpo 2 da Cris Cairo.
Leia mais sobre Linguagem do Corpo - AQUI!

Apontemos o dedo na direção certa...



"Enquanto a nossa percepção estiver somente voltada a captar as coisas que julgamos erradas no outro, estaremos sempre envoltos com aquilo que nos incomoda. É certo que precisamos enfrentar tudo o que de errado nos cerca, mas acima de tudo, é preciso enfrentar o erro que está dentro de nós. Se fizermos uma reflexão antes de cobrarmos uma atitude diferente daqueles que nos cercam, perceberemos que cobramos muito do outro e pouco de nós. O poder que temos de mudança está conosco e, quando tentamos impor mudanças ao outro, acabamos nos sentindo impotentes e frustrados pela falta de sucesso. Portanto é sempre melhor apontarmos o dedo para nós, julgando nossas próprias atitudes, ao invés de apontá-lo a outrem, agravando nossos erros."

Julio Amandia

O que tem de ser...



terça-feira, 25 de outubro de 2011

Adoção...




E existe lugar melhor para crescer?

A Lei da semeadura...

Estou sempre observando a natureza para dela tirar exemplos de como podemos guiar nossas vidas para sermos felizes.

Observe uma macieira. Pode haver mais de 500 maçãs numa única árvore e cada maçã por volta de 10 sementes. São muitas sementes, não? Para que tantas sementes?

A natureza está nos ensinando alguma coisa aqui. Ela parece estar estar nos dizendo: "A maioria das sementes se perde. Portanto, se você realmente quer que alguma coisa aconteça, é melhor tentar mais de uma vez."

E podemos traduzir isso em nossas vidas assim:

- Você irá passar por várias entrevistas antes para conseguir um emprego.

- Você irá entrevistar umas 40 pessoas antes de encontrar um bom funcionário.

- Você irá falar com umas 50 pessoas antes de vender sua casa, seu carro ou uma idéia ...

- E talvez precise conhecer umas 100 pessoas antes de encontrar um amigo especial.

Raramente nos decepcionamos na vida, ou com a Vida, quando entendemos a Lei da Semeadura. E também deixamos de nos sentir e agir como vítimas!

Somente precisamos entender e trabalhar com as leis da natureza para que possamos viver melhor.

Portanto, lembre-se:

As pessoas de sucesso falham com maior frequência. Mas sempre atingem o sucesso porque plantam mais sementes.

Texto de Claudia Giovani

Orgulho X Gratidão



"O orgulho é o maior empecilho à gratidão; nos sentimos “menor” quando devemos algo ao outro."

Anna Sharp
REFLEXÕES - Edit. Rocco


Mudar o mundo...




segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Como as crenças sabotam a prosperidade?

Recentemente recebi um email de um leitor relatando que o lado profissional e financeiro ia muito mal, apesar de estar sentido uma grande evolução na parte emocional e espiritual. No texto escrito por ele, foi possível detectar crenças extremamente nocivas ao lado financeiro.

Observem um trecho do email (destaquei as parte que mostram as crenças):

“fui demitido de forma inexplicável de uma empresa, voltei minha evolução para o lado espiritual, pois desacreditei no sistema.Hoje sou outra pessoa, mas ainda com problemas profissionais...
... Gostaria d saber se existe alguma possibilidade de conseguir assistir a este workshop sem ter que efetuar o pagamento agora. Todos nós precisamos pagar nossas contas, assim como você, pois vivemos nesse capitalismo selvagem e sem fim, mas posso me comprometer a lhe pagar assim que a minha situação melhorar”

A situação dele nunca vai melhorar, a não ser que mude algumas crenças. Escrevi então uma mensagem de volta:

“O fato de estar “desacreditado do sistema” deve acabar lhe causando um sentimento de desesperança e quem sabe até uma certa revolta contra o “sistema”. Quando você fala que vivemos em um “capitalismo selvagem sem fim”, é possível ver crenças negativas que estão certamente contribuindo de forma significativa para a falta de prosperidade na sua vida. Talvez haja também sentimentos de raiva, ou ressentimentos com relação a inexplicável demissão sofrida. Todos esses sentimentos acabam nos colocando no lugar da vítima, dificultando nossa prosperidade.

Se houver qualquer tipo de ressentimento, raiva ou sentimento de injustiça desse emprego que você teve, é necessário dissolver, limpar esses sentimentos. E nada melhor do que a EFT para isso. Assim você fica livre desse passado, fica em paz com ele, o vitimismo é eliminado e sua energia e criatividade aumentarão, trazendo idéias e soluções para que você prospere agora, independente do que aconteceu no passado.

Quando temos raiva, revolta, ou qualquer outro sentimento negativo contra o “sistema”, acabamos sabotando a nossa prosperidade. Afinal de contas, vivemos no sistema capitalista, e se não fizermos as pazes com ele, não iremos prosperar. Como poderia alguém que não gosta desse sistema prosperar vivendo nele? Acontece então uma auto sabotagem inconsciente. Pois se começarmos a prosperar, ou seja, nos beneficiarmos de um sistema que condenamos, sentimentos de culpa cairão sobre nós. Sendo assim, vamos nos sabotar para que as coisas não dêem certo.

Essas crenças são bem comuns e não temos ideia do quanto nos prejudicam. As pessoas falam que desejam melhorar financeiramente, mas tem muitas crenças negativas com relação ao dinheiro e ao capitalismo. Há uma incongruência, uma luta interior. Um lado nosso quer prosperar, mas tem outro que odeia o sistema, o dinheiro.

O capitalismo e o dinheiro em si, não são bons, nem ruins. A forma como se utiliza os dois é que pode causar sofrimento ou pode levar a criar coisas boas. Como os seres humanos ainda estão cheios de negatividade, ainda há bastante uso do dinheiro e do sistema para causar sofrimento. Mas também existe muita gente utilizando tudo isso para trazer benefícios para a sociedade.

Qualquer sistema que seja criado (seja escambo, socialismo, comunismo, ou uma sociedade alternativa) com a negatividade que o ser humano carrega, vai acabar sendo usado para causar sofrimento por parte das pessoas. Então o problema não são os sistemas, e sim, o ser humano.

Alias o problema nem é o ser humano, e sim, os sentimentos, crenças e pensamentos negativos que ele carrega e a identificação que temos com essa negatividade, ou seja, o ego. Limpando essa negatividade, qualquer sistema que seja utilizado irá gerar benefícios para todos.

Depois dessa explicação, o leitor me respondeu concordando que percebeu o quanto estava carregando crenças prejudiciais.

Todas as vezes que nós associamos o dinheiro a algo negativo, vamos dar um jeito de nos afastarmos dele, ou de perdê-lo. Isso vale para qualquer crença negativa: dinheiro é sujo, só se enriquece de forma desonesta, dinheiro corrompe, é o mal do mundo, causa desavença, atrai assalto, atrai falsos amigos e etc...

O processo ocorre de forma sutil, porém poderosa, influenciando nossas decisões o tempo inteiro. Inconscientemente escolheremos situações que nos levarão a uma difícil situação financeira, e vamos achar que é coincidência. E quando as coisas dão errado, confirmamos( validamos) mais ainda nossas crenças. É um mecanismo muito sabotador.

Muitas pessoas que lutam por causas sociais e outras que abraçam a espiritualidade carregam crenças negativas sobre dinheiro, sobre o “sistema”. A palavra “lucro” chega a ser usada como se fosse algo nocivo, feio. Não como prosperar de forma saudável, sem antes identificar e eliminar essas crenças.


André Lima - EFT
Leia mais sobre EFT - AQUI!

O que era melhor...



"Olhando para trás, porque às vezes só bem mais a frente conseguimos entender certas coisas do passado, eu percebo que, em vários momentos, ainda que eu não pedisse, parece ter acontecido o que Deus sabia que era melhor para mim e não o que eu superficialmente imaginava saber..."

Ana Jácomo


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...