Pesquise no blog:

Carregando...

Tradutor

quinta-feira, 30 de junho de 2016

Escolha o amor...



Hoje pela manhã saí com Gael (filho) no carrinho. Fomos até a pracinha aqui perto, demos uma volta e então fomos a um mercado pequenininho, com corredores estreitos demais para a largura do carrinho de Gael. Era difícil seguir em frente, muitos carrinhos parados no meio do caminho. Não tinha polvilho doce, a fila no caixa estava enorme.
Quando chegou finalmente a minha vez de passar no caixa, uma senhora me perguntou se podia passar na minha frente - ela queria apenas pagar um pacote de café e estava atrasada. Na fila éramos todos preferenciais, o carrinho de Gael enganchando entre os caixas, ele começou a chorar irritado. Respondi um "sério?". Sei que fui ríspida. Ela respirou fundo - ela sabia que eu estava sendo ríspida. A caixa olhou para mim e começou a passar as compras.
Eu podia ter fingindo que não era comigo, ninguém me recriminaria. Eu estava em um mercado apertado com um bebê chorando, passando meia dúzia de coisas no caixa e tinha esperado mais de vinte minutos na fila. Mas eu sabia. Eu sabia que tinha saído do meu centro naquele "sério?". E então eu me sintonizei com o amor.
Pedi à senhora que ela passasse na minha frente, mas a caixa já havia começado a passar as minhas compras. A senhora segurava seu pacote de café, confusa. Quase como se percebesse a mudança de minha vibração, e então eu disse, "pode passar o dela junto com as minhas compras". Ela relutou, disse que não. Pareceu envergonhada. A caixa tentou argumentar. Eu então peguei seu pacote de café e pedi à caixa que ela passasse a compra e disse a ela: "estou com fome e o mercado é apertado, uma das coisas que eu queria está em falta e meu bebê está inquieto. Fui ríspida com a senhora, me deixa de alguma forma me retratar. Quero pagar seu café".
A senhora encheu os olhos de lágrimas. "Deus te abençoe", ela me disse. "Amém", eu respondi.
Ela foi embora, eu saí do mercado. Vim andando pela rua pensando em como é fácil e leve escolher o amor. Como me daria trabalho sustentar a máscara de pressa, de rispidez, de mau humor. Foi tão leve... Abrir mão. Reconhecer algo que não gostei de fazer. Fazer uma gentileza.
Então: escolhe. Escolhe de novo. Escolhe o amor.

Flávia Melissa

Gostei desse relato, torna real algo que falamos tanto...
Mais prática, menos teoria! 


quarta-feira, 29 de junho de 2016

Relacionamentos...


Relacionamentos se estabelecem por afinidade, obedecendo a lei natural da atração magnética. Essa lei garante que jamais haverá injustiça nas aproximações entre as pessoas. É o grau de afinidade entre elas e as necessidades de aprendizados mútuos, que as aproximam ou as distanciam. Não existe equívoco neste processo e você também não pode barrar as leis que fazem esta dinâmica acontecer. Vibrar na frequência da carência, da solidão, faz com que as pessoas sofram por não ter uma companhia, tornam-se tristes, por depositar a responsabilidade de seus sentimentos em outra pessoa. Afastam o que é inteiro e pleno e atraí metades, pessoas com suas mesmas necessidades, por quê colocam a responsabilidade de sua felicidade em mãos alheias, ledo engano. Lei da atração, ela traz para você o que você é, e faz você continuar se sentindo da mesma forma que era, só é carente. Quer amor, ame-se e permita-se ser amado. Acredite que apesar de todas as dificuldades e adversidades você pode ser feliz na companhia de outra pessoa. Aprenda a não afastar quem é inteiro e quer ser feliz com você, e sim atrair felicidade e amor.

Bruno J. Gimenez
imagem: John Cooper

terça-feira, 28 de junho de 2016

O valor das coisas simples...


Sempre que houver beleza, gentileza e reconhecimento do valor das coisas simples na sua vida, procure a origem dessa experiência dentro de si. Mas não a procure como se estivesse em busca de alguma coisa. Não pode fixá-la e afirmar: agora apanhei-a! Nem tentar agarrá-la mentalmente e defini-la de algum modo. É como o céu limpo, não tem forma. É espaço; é silêncio, é a brandura do Ser e infinitamente mais do que estas palavras, que são apenas indicadores. Quando somos capazes de a sentir diretamente dentro de nós próprios, ela aprofunda-se. Por isso, quando apreciar uma coisa simples - um som, uma paisagem, um toque -, quando ver a beleza, quando sentir uma amabilidade afetuosa em relação a outra pessoa, sinta a imensidão interior que é a fonte e o pano de fundo dessa experiência. 

Eckhart Tolle
Um Novo Mundo, pág. 192

segunda-feira, 27 de junho de 2016

Oração para abençoar os filhos


Faça essa oração todo dia para seus filhos, para que essas palavras possam ser plantadas em seu subconsciente. Eles vão se sentir protegidos e amados, e com certeza...esse amor irá se manifestar em suas vidas. Faça quando eles já estiverem dormindo, chegue ao lado da cama e fale baixinho ao seus ouvidos. Mas se ele estiver disposto, pode fazer com eles acordados também. Não importa a idade! 
Se eles são adultos e estiverem longe...faça também. As mentes se comunicam e eles irão captar as ondas de amor.


Meu filho, tu és filho de Deus.
Tu és capaz, tu és forte,
tu és inteligente,
tu és bondoso,
tu consegues tudo,
pois a vida de Deus está dentro de ti

Meu filho
Eu te vejo com os olhos de Deus,
Eu te amo com o amor de Deus,
Eu te abençoo com a benção de Deus.
Obrigado, obrigado, obrigado...

Obrigado, filho,
Tu és a luz da nossa vida,
tu és a alegria do nosso lar,
tu és uma grande dádiva que recebemos de Deus.
Tu serás um grande homem!
Tu terás um futuro brilhante!
Pois nasceste abençoado por Deus,
e está crescendo abençoado por nós

Obrigado, filho,
Muito Obrigado!

Fonte: Seicho no ie do Brasil

Faço essa oração todo dia pro meu pequeno!
Ele já decorou! E adora!
E quando começo as frases ele termina...coisa mais querida!
Olha que ele só tem 3 aninhos! :)


quinta-feira, 23 de junho de 2016

As pessoas não estão descansando à noite porque...


"As pessoas não estão descansando à noite porque não estão se cansando de dia com coisas que valham a pena,apenas cumprem tarefas enfadonhas e à noite se culpam pela maneira como estão desperdiçando seu tempo. O sono profundo talvez seja uma recompensa apenas aos que se esgotam em viver bem." 

Martha Medeiros


quarta-feira, 22 de junho de 2016

Ninguém te engana...


Ninguém te engana, tu te engana...
Cada vez que entregas o teu poder para os outros.
Ninguém te trai, tu te trais...
Cada vez que você acha que os outros estão lá para satisfazer os teus caprichos.
Ninguém te abandona..
Tu te abandonou, ao não conseguir estar a sós contigo mesmo.
Ninguém te magoa, tu te magoas em corpo e alma cada vez que vibra no medo, por medo de ser magoado.
Ninguém te rejeita sem que tu tenhas te rejeitado primeiro.
Ninguém te humilha, a menos que acredites no que estão te dizendo.
Agora solte o engano, a traição, o abandono, o medo, a rejeição e a humilhação...
Solte-os para poder libertar-te!

Elis Pozzer

Ah...que coisa hem! :)

terça-feira, 21 de junho de 2016

O que é o ego?


"As pessoas pensam que o ego é uma falsa impressão de grandeza, um sinal de orgulho que anda se exibindo por todos os lados. Na realidade, o ego é uma voz na sua cabeça que sempre o mantém pequeno, sussurrando incessantemente: “Tem alguma coisa errada, você não deveria se comportar assim, você não é suficientemente bom, não merece nada”. Esse é o ego. Pode usar um disfarce de arrogância para proteger-se, mas o ego não é altivo, é justamente o oposto. O ego é o aspecto que te desvaloriza, que acredita que você não é importante, especial, único nem perfeito exatamente como você é. O ego te mantém pequeno, está cheio de medo, é o que nos impede de nos amarmos incondicionalmente." 

Extraído do livro A Revolução da Consciência II- Isha


Que danado esse Ego hem! 

segunda-feira, 20 de junho de 2016

Como resolver a desarmonia entre sogra e nora


Existem filhos casados que apoiam a esposa em tudo. Em tais casos, a mãe não deve ficar triste pensando que a nora lhe roubou o filho, nem odiá-la por isso. Sentido as vibrações mentais de ódio a nora se revoltará ainda mais com a sogra e instigando o marido, acabará levando-o a se afastar realmente da mãe. Se a nora não consegue sentir verdadeiramente amor pela sogra ( e vice versa), é porque ambas estão sendo arrastadas por suas crenças de que " nora e sogra nunca se dão bem". A única maneira de escaparem desse situação é negar o conceito geral de que "nora e sogra nunca se são bem" e efetuar uma transformação completa da mente passando a afirmar o inverso: "nora e sogra sempre se são muito bem".
Neste sentido, é aconselhável  que a sogra, antes de deitar, mentalize as seguintes palavras de agradecimento à nora, visualizando seu rosto: "Você é uma ótima filha, você é uma pessoa maravilhosa! Muito obrigada! ". Repita várias vezes até sentir a gratidão brotar de forma verdadeira em seu coração. Mesmo que inicialmente soe de forma mecânica, insista. 
Como as mentes se comunicam, logo as vibrações mentais de amor, serão captadas pela nora e ela irá reagir de forma amorosa também. 

Masaharu Taniguchi

Quando você muda, o outro muda! Lembre-se disso.


sexta-feira, 17 de junho de 2016

O que você vê no mundo é o reflexo da sua mente...


Você consegue compreender que o que você vê do mundo é apenas um reflexo do que você tem dentro de você?
"Ahhhh, mas sempre"? - Sempre.
"Ahhhh, mas e os assassinos? Eu não sou assassino". - Você não é um assassino mas poderia matar, em algumas situações.
"Eu não. Eu jamais mataria". - Sim, sob as condições adequadas, você mataria. Se você estivesse defendendo a sua própria vida ou a vida do seu filho, eu acho que você mataria.
"Mas nesse caso seria legítima defesa." - Não interessa o nome que você dá. Pela motivação certa, você faria aquilo que a pessoa que você mais julga faz. Ela só tem motivos diferentes.
Importante: eu não estou incentivando ninguém a ser um assassino e nem justificando assassinatos. Estou mirando na Lua pra falar o seguinte: você só vê o que existe do lado de fora porque não tem como RECONHECER algo que você já não CONHECE.
Nós somos todos iguais. Somos feitos da mesma matéria prima - emoções. Nós todos sentimos as mesmas coisas, mas em momentos diferentes.

Flávia Melissa

Por isso a necessidade de educar mentes e corações! hã?! 
Autoconhecimento deveria ser matéria de escola! ;)

quinta-feira, 16 de junho de 2016

Os filhos são espelhos da "mente" dos pais


Uma professora de um jardim de infância veio a minha casa e disse quanto a mente infantil é sensível. Essa notável professora comentou: “Quando estamos de manhã com ânimo frouxo, por pouco que seja, as crianças passam o dia irrequietas, e nada conseguimos fazer de positivo. Quando a nossa mente está animada e firme, as crianças nos ouvem, com atenção”.
É exatamente isso que ocorre. A mente das crianças transforma-se de acordo com a mente dos adultos que as educam e criam. Se até crianças que não nasceram do seu próprio ventre reagem assim, de quem será a responsabilidade quando um filho que você gerou e criou passa a se manifestar como criança má? Você, que é a mãe dele, deve refletir melhor sobre seu estado mental. Se vive repudiando as palavras do marido ou de pessoas hierarquicamente superiores a você, de nada adiantará exigir dos filhos que lhe obedeçam. Quando a própria mãe tem mentalidade dócil, os filhos também são dóceis, naturalmente. Quando a mãe sente prazer em ler livros, os filhos passam a gostar espontaneamente de estudar. Se a mãe tem poupança secreta e faz compras às escondidas do marido. inevitavelmente os filhos agem de modo errado, longe das vistas dos pais. Sendo os filhos espelho da mente dos pais, estes devem analisar a própria conduta observando o aspecto daqueles.
Os jovens de hoje são criticados em diversos aspectos, mas essas críticas não devem ser voltadas apenas a eles, pois a responsabilidade disso encontra-se também nos adultos que não têm a moralidade bem definida. O “mundo ideal" é construído pela clara conscientização das responsabilidades de cada pessoa. As “guerras" se iniciam quando as partes atribuem a responsabilidade somente aos outros, sem admitir a própria responsabilidade. Talvez pensem que se prejudicarão se assumirem a sua responsabilidade, mas, na verdade, ocorre o contrário. Quando você tem ciência da responsabilidade que lhe cabe, tem também os direitos em suas mãos. Ou seja, tem em suas mãos o poder de dominar livremente a sua vida. Quando você muda, o outro muda.

Do Livro Reflexões Sobre a Vida
Seicho Taniguchi
imagemdaqui

É um olhar interessante que cabe reflexão da nossa parte!
Confesso que fiquei um pouco assustada, mas sinto que faz sentido...

 

quarta-feira, 15 de junho de 2016

Sua situação interior...


Um monge zen costumava gritar alto todas as manhãs: 
 - Bokuju, onde você está? (Bokuju era o seu próprio nome.)
E ele mesmo respondia: 
- Estou aqui.
E continuava: 
- Bokuju, lembre-se, um outro dia lhe é dado...fique consciente, alerta e não seja tolo!
E ele mesmo respondia: 
- Sim, senhor, tentarei dar o melhor de mim.
Porém, não havia mais ninguém ali!
Ele perguntava, ele respondia...
Seus discípulos começaram a pensar que ele tinha enlouquecido, mas ele estava somente representando um mono-drama.
E essa é a situação interior.
Você é o que fala e o que escuta, é o que comanda e o comandado.

Osho 
imagemdaqui

Lembre-se disso! ;) 

terça-feira, 14 de junho de 2016

Sobre a culpa...


"A culpa é parte da mente egocêntrica; ela não é espiritual.
As religiões a exploram, mas ela nada tem a ver com espiritualidade.
A culpa simplesmente lhe diz que você poderia ter feito diferente.
Trata-se de um sentimento do ego, como se você não fosse impotente,como se tudo estivesse em suas mãos. Nada está em suas mãos. Você próprio não está em suas mãos. As coisas estão acontecendo, nada está sendo feito. Uma vez entendido isso, a culpa desaparece."

Osho

Que perfeito! ;)


segunda-feira, 13 de junho de 2016

A verdadeira natureza do ser humano...


Na essência, todo ser humano possui natureza benigna.
Mesmo nas pessoas perversas, está latente o que chamamos de consciência. Um dia, a consciência desperta e se manifesta. Um exemplo disso é o caso do sr. Akito Shima (pseudônimo). Ele praticou muitos delitos, cometeu até um homicídio, e acabou sendo condenado à pena máxima. Esse homem, que parecia ser um criminoso irrecuperável, um dia se lembrou de que, quando era estudante, teve um professor que elogiou um trabalho seu, e resolveu escrever-lhe. A partir de então, ele passou a receber do seu antigo mestre aulas de poesia. Com isso, começaram a aflorar bons sentimentos e ele passou a escrever excelentes versos, conseguindo, tempos depois, publicar um livro de poesias.
Esse exemplo mostra que os bons sentimentos estão latentes em todas as pessoas e que essa é a verdadeira natureza do ser humano. Muitas vezes, essa bondade inata é chamada de natureza divina ou natureza búdica. Mas, embora a bondade seja inerente à natureza humana, às vezes as pessoas têm vontade de mentir, de vociferar, de infringir regras etc. Se, nessas ocasiões, a pessoa permitir que prevaleça o mau pensamento, acabará se acostumando a agir desse modo. Isso porque ela própria passa a se considerar uma “pessoa má” e, conforme a lei mental, manifesta-se o que a mente acredita”. 

Masaharu Taniguchi
Viver com Alegria, cap. 4

 

domingo, 12 de junho de 2016

Um dia para celebrar o amor...


Desejo que haja cumplicidade.
Que o entendimento aconteça no olhar.
Que as palavras sejam estilingues e não pedras.
Desejo que haja tolerância e muita paciência.
Que os defeitos de um não machuquem o outro.
Que as qualidades de um não ofusquem o outro.
Desejo que o tempo seja generoso.
Que os dias passem em paz.
Que as noites sejam de festa.
Desejo que a rotina não seja cruel.
Que a paixão seja sempre descoberta.
Que o abraço seja sempre conforto.
Desejo que as vontades caminhem de mãos dadas.
Que as diferenças e distâncias só sirvam para aproximar.
E que a fé no amor seja salvação para todos os dias.”

Briza Mulatinho

Um dia para celebrar o amor!
O amor entre dois seres...o amor por sí mesmo!
Feliz dia dos Namorados!

E lembre-se...


Sempre!!! :) 

sexta-feira, 10 de junho de 2016

Nunca permita...


“Nunca permita que alguém apague seu brilho ou te roube a sua alegria de viver. Aprenda a ignorar aqueles que te fazem mal, supere suas dificuldades, esqueça se preciso for, mas nunca, nunca mesmo desista de você mesmo... Deus, te colocou nesse mundo para ser um vencedor e nada e nem ninguém poderá impedir”. 

Priscilla Rodighiero

Um poema em forma de imagem...para uma tardinha fria! 

quinta-feira, 9 de junho de 2016

Adúlteros


Todo adulto é um adúltero. Não precisa ser fiel a mais nada.
Se ele continua apegado a antigas convicções, antigas preferências e antigas manias, é um preguiçoso que se acomodou, escolheu viver de forma repetitiva, no piloto automático, cansado para novos entusiasmos. Está aguardando a morte sem aproveitar a liberdade que a maturidade lhe daria, caso tivesse amadurecido. Se ainda está agarrado ao que lhe definia a…os 18 anos, então não saiu mesmo dos 18.

Um adulto de verdade, bem acabado, trai a si próprio sem um pingo de culpa. Festeja a alforria que o acúmulo de vivência lhe trouxe de bônus. Tornou-se um condenado à morte com direito a centenas de últimos desejos.

Um adulto é um adúltero que um dia jurou fidelidade eterna aos Beatles e aos Rolling Stones, mas que um belo dia cansou de conservá-los com naftalina e que resolveu confessar que já não consegue escutar Yesterday sem enfrentar náuseas e que se sente ridículo dançando I can´t get no satisfaction. Trocou o rock pelo neo soul, seja lá o que for isso. Escuta coisas que despertam sua atenção aqui e ali, estilos que gosta num dia e dispensa no outro, e segue em busca de novidades sem querer aterrissar em mais nenhuma “banda preferida” que o enclausure num perfil. Só não rasga a carteira de identidade porque o juízo se mantém.

Um adulto é um adúltero que adorava o verão quando era um frangote, mas que ao abandonar as pranchas e ao se aproximar dos livros acabou criando uma predileção pelo inverno, até que o tempo passou mais um pouco e ele entendeu que a primavera e o outono é que eram cativantes pela ausência de extremismo, e agora, neste instante, voltou a preferir o verão, mas não assina embaixo, não tem mais firma reconhecida em cartório algum.

Um adulto é um adúltero que deixou de ser fiel aos próprios gostos. Deu-se conta disso quando, ao frequentar a casa de amigos, reparava que serviam a ele sempre o mesmo prato: como explicar que virou um cafajeste gastronômico chegado a outros sabores? As conversas igualmente passaram a se repetir e ele se flagrou aceitando convites de estranhos – hoje é chegado a outros amigos também.

Don Juan de si mesmo, já não tem cor que lhe assente, autor que o represente, estilo de vestir que o catalogue, pensamento que o antecipe, sonho que o enquadre, viagem que o carimbe. Só não muda de time porque restou algum caráter.

Quanto ao amor, não é tolo. Sabe que quanto mais ele se abre para o mundo, quanto mais areja e celebra a própria vida, mais seguro estará nos braços de uma única pessoa, preservando a intimidade conquistada. Amor não é cor, música, esporte, estação do ano, ponto no mapa. Ele varia a si mesmo justamente para não precisar se procurar em mais ninguém.

Texto de Martha Medeiros

quarta-feira, 8 de junho de 2016

Ser mãe dói...


Ser mãe é a experiência mais forte, transformadora e engrandecedora que uma mulher pode experimentar, mas ser mãe também dói, nos faz sofrer, corta a nossa carne e o nosso coração.

Parece que, como nunca, na maternidade se faz valer aquele ditado “no pain, no gain” e vivemos isso todo santo dia, do nascer até o por do sol e do por do sol até o nascer novamente.

Dói quando a gente vê o corpo se transformar, quando sentimos o corpo se dividir em dois para trazer uma nova vida, quando nossos hormônios entram em ebulição. Dói ver a dor da cólica, a dor do dente nascendo, a dor da primeira rejeição. Dói quando não podemos dormir uma noite inteira de sono, quando temos que levantar da cama muitas mais vezes que gostaríamos, quando não descansamos por meses a fio. Dói muito quando eles ficam doentes, quando não sabemos o que eles tem, quando eles se põem a chorar.

Dói não poder mais fazer o que a gente fazia antes, não ter tempo para ir ao cinema, não conseguir nem tomar uma xícara de café. Dói não poder mais chegar em casa e ver TV de pijama atirada no sofá, não poder dormir e acordar a hora que bem entender, não ter mais o direito de ir e vir sem se preocupar com todo uma logística por trás.

Amamentar dói, não amamentar dói mais ainda. Dói quando o filho não come, quando ele insiste em fazer birra, quando ele faz o contrário do que você gostaria.

Dói quando você não sabe se está acertando, não tem certeza se está sendo uma boa mãe, se pergunta se tudo é mesmo tão difícil, tão complicado, tão desafiador.

Dói quando você sente culpa (e você se culpa por quase tudo), quando as pessoas te culpam, quando você se vê julgada. Dói ouvir palpite a todo momento, ouvir críticas à sua forma de criar, ao seu jeito de educar. Dói quando alguém dá algo para seu filho comer sem pedir a sua autorização, quando te desautorizam, quando fazem pouco caso das regras que você considera importantes.

Dói, e dói muito, dói acima de tudo o medo que ser mãe traz. O medo do futuro, o medo da violência, o medo que o seu filho venha a sofrer. Nós, mães, gostaríamos de poder protegê-los para sempre, assim como fazemos quando eles são bebezinhos, mas isso não é possível. Eles são do mundo.

E dói saber que eles são do mundo, porque um dia vão embora, deixam nossas casas e deixam a convivência diária para trás. Dói pensar que um dia os abraços não serão mais tão frequentes, o sorrisos poderão ser só de final de semana e um telefonema poderá ser o que de mais próximo você terá por semanas ou até meses. Dói pensar na saudade, na falta, na ausência. Dói pensar que o mundo os levará para longe sem dó nem piedade e isso faz parte da vida, faz parte da existência, faz parte do seu crescimento e realização.

Dói só de pensar em toda essa dor, de pensar nas coisas que ainda nem passamos, mas dói acima de tudo pensar que poderia se passar pela vida sem ter experimentando toda essa força pulsante que é ser mãe.

Se por um lado dói, e dói muito, dói nas pequenas e nas grandes coisas, por outro, como eu disse lá no início, também enaltece, engrandece, completa. Ser mãe é viver uma montanha russa de experiências e emoções, e se encher e se fartar do maior amor do mundo, mas também saber que ele vem acompanhado de preocupações, de entregas, de perdas e de desafios.

E longe de mim dizer que toda essa dor não vale a pena. Vale sim. Vale cada suspiro dado, cada lágrima derramada, cada pingo de suor que cai. Vale a dor da carne, da alma e do coração, porque amor de mãe é o sentimento mais forte que alguém pode experimentar e nada substitui essa experiência. Nem de longe.

Texto do blog Macetes de Mãe

Achei esse texto perfeito! E me representa totalmente! 
É bem isso...é uma dor e ao mesmo tempo uma compensação...
Difícil de explicar...mas escrito lindamente pela dona do Blog que eu procurei o nome e não encontrei! Mas fica o registo, e minha admiração.

terça-feira, 7 de junho de 2016

A menina que mora em mim...


"A menina que mora em mim por vezes me visita para dar uma olhada na minha realidade. Em algumas dessas vezes sorri de boca inteira como se se olhasse em um espelho. Outras, me encara com estranheza e arrepio. É quando estou longe do caminho das flores. É ela que guarda o meu tesouro no seu colo de criança: esperança e fé. E é por isso que quando me perco dela, ela corre de novo pelo caminho, catando as flores dos quintais e as derrama todas em cima de mim. Esse é o seu jeito de dizer: Acorda, mulher! Sorria e volta pro seu jardim!" 


Miryan Lucy
imagemdaqui

E ela faz isso mesmo...
Mostra que sempre é tempo de florir...
Ainda bem! :)

segunda-feira, 6 de junho de 2016

Jardim das Fadas...

Olá amigos!

Hoje, trago para vocês essa lindeza: "O Jardim das Fadas"
Olha que coisa mais querida...



Consiste em montar um pequeno jardim com suculentas em vasos, xícaras...
E colocar aquela dose extra de delicadeza e carinho.


Pedrinhas, musgo, pequenos arbustos são bem vindos também.


Um mundo em miniatura para deixar nossa imaginação viajar...


Para quem mora em apartamento como eu...podemos ter um jardim agora! hã?


E para quem tem um espaço grande também...


Basta carinho, paciência e amor...


Coisa mais linda né...
Se você gostou, assista esse vídeo com um mini jardim feito de ervas...
Um encanto!


Bom, fica a dica para você colocar para fora os jardins que moram dentro de você...

Beijos Floridos...

sexta-feira, 3 de junho de 2016

Você faz parte de mim...


Depois que te encontrei,
Uma estrela apareceu no meu teto,
Meu coração se encheu de afeto,
É como se abrisse um portão
Em nossas vidas...

Depois que te conheci,
É como se não houvesse antes...
O mundo é agora em diante,
É como plantar um Jardim,
Nem sei quanto tempo esperamos,
Até que um dia enfim,
Você faz parte de mim...

Chama de pai, Chama de mãe, Chama de filho,
Chama de irmão, Chama de amor,
Aquilo que mora nesse coração ...
Chama de amor chama de amor ...

Música: Portão
De: Lula Queiroga

Dedico essa música linda a você meu filho amado! 
Que completou 3 aninhos...
Amor da nossa vida!!! 

Para ouvir a música clique AQUI

quinta-feira, 2 de junho de 2016

Preserve-se...


"Desabotoa essa raiva, rasga essa angústia, berra tua indignação. Mas preserve seu coração deste veneno. Não intoxique seu sorriso com essa dor. Chore as lágrimas mais honestas que estiverem embargando tua voz,enrugando tua face,mas livre-se deste entrave."

Marla de Queiroz


Passam por nós nuvens negras...ventos...tempestades...
Mas isso não nos define...porque somos o céu! 
Lembre-se disso...

quarta-feira, 1 de junho de 2016

Princípio do Relógio do Sol


Modo de viver segundo o Princípio do Relógio do Sol

Vocês já viram um relógio de sol? 
Trata-se basicamente de um disco com números gravados e um pino fixado perpendicularmente a ele; quando os raios do Sol incidem sobre o pino, a sombra deste se projeta na superfície do disco, indicando assim, a hora. Logicamente , sem Sol, não se pode ler as horas nesse relógio. Existem relógios de sol que trazem a seguinte inscrição em seu disco:

"I RECORD NOME BUT HOURS OF SUNSHINE"( Eu registro apenas as horas em que o sol brilha).

O homem também pode registrar apenas as horas em que o sol brilha - e eu chamo a isso de modo de viver segundo o Principio do relógio do Sol. Se você quer fazer do seu lar um Lar do Progredir Infinito, faça o possível para registrar apenas as horas radiantes, ou seja, lembre e fale somente de momentos alegres e felizes; use o poder criador da palavra para expressar a alegria. 
Esse é o segredo da Felicidade. 

Masanobu Taniguchi

Viver segundo esse princípio é uma questão de treino.
Em um primeiro momento pode parecer difícil, mas é uma escolha. 
Sim! Treinar a mente para voltar-se para o sol, para a parte iluminada, para a luz.
Tudo o que nos acontece, tem o lado positivo...por mais que em um primeiro momento a gente não consiga perceber... mas sempre tem. 
Registre isso! Se apegue a isso...
E transforme mentalmente todo o restante da história, em algo bem pequeno...que passou...
Sem dramas, sem vitimismo...
Foram apenas "oportunidades" de crescimento e evolução.
Encarar problemas como "oportunidades" é viver esse princípio.

Beijos solares....

Sheila Costa
do blog  Passarinhos no Telhado


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...