Pesquise no blog:

Carregando...

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Em total aceitação


"Aceite tudo o que estiver presente, e, uma vez aceito incondicionalmente, tudo fica belo. Mesmo a dor tem um efeito purificador. Assim, por tudo o que surgir em seu caminho, fique grato."

Osho
imagemdaqui

2º Dose


Cada bloqueio que você tem com outra pessoa é um bloqueio que você tem com a luz. Sendo o mais diplomático possível aborde pessoas com quem está em conflito e deixe que elas saibam o quanto você gostaria sinceramente pedir desculpas. O fato de elas aceitarem ou não seu pedido de desculpas é irrelevante, porque é a sua vontade de ser humilde que irá revelar luz para ambos.
Bom Dia! 

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Sobre a Luz


"É apenas necessário uma pequena vela para trazer Luz para uma sala às escuras. Temos o poder de ser essa luz pequena de cada vez que escolhemos fazer a diferença na vida de cada pessoa. Ser essa vela não requer muito de nós, na realidade. É a forma como sorrimos, a forma como paramos para ajudar, a forma como dizemos "obrigado". O nosso cuidado e carinho podem fazer uma diferença enorme na vida de uma pessoa... ou do mundo. Num mundo que está frio, escuro e doente para muitas pessoas, devemos relembrar que uma vela pode trazer conforto e Luz. Como dizem os antigos: "Nenhuma boa ação, por pequena seja, é em vão."

Karen Berg
imagemdaqui

1º Dose


"Hoje escolha uma pessoa que você ama com muito carinho, mas que ultimamente tem evitado. Tente fazer algo de especial por esta pessoa. Faça com que ela saiba o quanto você a ama."
Bom Dia! 

Abro um gaveta, com muito carinho...
Pequenas doses diárias para trazer luz, mudanças e reflexões às nossas vidas
baseada nos ensinamentos da Kabbalah
Espero que gostem! 

terça-feira, 16 de setembro de 2014

Seu poder...


A mente é uma coisa incrivelmente poderosa. Os pensamentos que temos são o que determina nossa realidade. Isso inclui os pensamentos que temos a nosso próprio respeito.
A vida não se trata de encontrarmos a nós mesmos. Trata-se de criarmos a nós mesmos.
Pense no tipo de pessoa que você gostaria de ser e já estará bem no caminho de se tornar essa pessoa.

Yehuda Berg
imagemdaqui

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

O que posso escolher...


"Há tanta coisa no meu destino que não posso controlar, mas outras coisas estão, sim, sob minha jurisdição. Existem determinados bilhetes de loteria que posso comprar aumentando, assim, minhas chances de ser feliz. Posso decidir como gasto meu tempo, com quem interajo, com quem compartilho meu corpo, minha vida, meu dinheiro e minha energia. Posso decidir o que como, o que leio e o que estudo. Posso escolher como vou encarar as circunstâncias não esperadas da minha vida... Se vou reclamar e maldizer ou se vou enxergar e aprender... Posso escolher minhas palavras e o tom de voz com que falo com os outros. E, acima de tudo, posso escolher meus pensamentos...Posso esvaziar minha mente dos lixos e dos acúmulos, e concentrar minha energia no amor, na paz e em Deus!" 

Iyanla Vanzant
imagemdaqui

Danete Caseiro...hummmm


Olá amigos!

No final de semana fiz um doce que a família "lambeu os beiços"!
Um doce simples, fácil de fazer...e fica uma delícia.
Chama-se Danete Caseiro...
Um creminho de chocolate geladinho, muito...muito bom!

Anota os ingredientes aí:

  • 2 caixinhas de pudim de chocolate
  • 1 litro de leite
  • 1 lata de leite condensado
  • 1 lata de creme de leite

Modo de Fazer

  • Em um liquidificador, bata os 3 primeiros ingredientes para que misture bem.
  • Despeje em uma panela e leve ao fogo até virar um creme (mexendo sempre)
  • Depois de dar uma esfriadinha, misture o creme de leite ( sem soro)
  • Coloque em um refratário e leve a geladeira.

Sirva bem geladinho!


Fica leve e delicioso!


Será que fica bom acrescentando pedacinhos de chocolate? hã?

Respondo na semana que vem, pois farei esta receita novamente no próximo final de semana...a pedidos do maridão! :)

Beijos com bigodes de chocolate...

O nascimento do EGO...


Todos nós nascemos sem um ego. Quando uma criança nasce, ela é apenas consciência: flutuando, fluindo, lúcida, inocente, virgem, sem ego. Aos poucos, o ego é criado pelos outros. O ego é o efeito acumulado das opiniões dos outros sobre você.

Um vizinho chega e diz "Que criança bonita!", e olha para a criança com um olhar de apreciação. Então o ego começa a funcionar. Alguém sorri, uma outra pessoa não sorri. Algumas vezes a mãe é muito carinhosa, outras vezes está muito zangada.
E a criança vai aprendendo que não é aceita como ela é. Seu ser não é aceito de forma incondicional: há condições a serem satisfeitas. Se ela grita e chora e há visitas na casa, sua mãe se zanga. Se ela grita e chora, mas não há visitas na casa, sua mãe não se importa.
Se ela não grita, nem chora, sua mãe a recompensa sempre com beijos amorosos e com carinho. Quando há visitas, se a criança sabe ficar quieta, em silêncio, sua mãe fica muito feliz e a recompensa. A criança vai aprendendo as opiniões dos outros sobre si mesma olhando no espelho dos relacionamentos.
Você não pode ver a sua face diretamente. Você tem que olhar em um espelho, e no espelho você pode reconhecer sua face. Esse reflexo se torna sua ideia de sua face, e há milhares de espelhos a seu redor, todos eles refletindo algo. Alguém o ama, alguém o odeia, alguém é indiferente.
E então, aos poucos, a criança cresce e continua acumulando as opiniões de outras pessoas. A essência total dessas opiniões dos outros constitui o ego. A pessoa começa a olhar para si mesma da forma como os outros a veem. Começa a se olhar de fora: isso é o ego.
Se as pessoas gostam dela e a aplaudem, ela pensa ser bela, estar sendo aceita. Se as pessoas não a aplaudem e não gostam dela, rejeitando-a, ela se sente condenada. Ela está continuamente procurando formas e meios para ser apreciada, para ser repetidamente assegurada de que possui valor, que possui um mérito, um sentido e um significado.
Então a pessoa passa a ter medo de ser ela mesma. É preciso encaixar-se na opinião dos outros.
Se você deixar de lado o ego, subitamente se tornará novamente uma criança. Você não estará mais preocupado com o que os outros pensam sobre você, não prestará mais atenção àquilo que os outros dizem de você.
Nesse momento, terá deixado cair o espelho. Ele não tem mais sentido: a face é sua, então por que perguntar ao espelho?

Osho


sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Foco na abundância...

Apesar de existir muita abundância no mundo, em todas as áreas, vemos uma grande parte das pessoas focando o seu pensamento no que não há.

É o foco na escassez.

Foi o que aconteceu com um aluno meu. Por isso eu enviei pra ele um email que eu depois chamei de "A Carta da Abundância". Depois de ler essa "Carta" a sua visão será expandida pra que você encontre TUDO o que você deseja.

Vou explicar melhor.

Certa vez agendei um curso em Curitiba. Um aluno interessado em participar falou que queria divulgar o evento pra ganhar descontos a medida que trouxesse alunos pro curso.

Ele começou a divulgar, mas os resultados não foram o esperado. Ficou desaminado. Ele Falou pra mim que as pessoas achavam o curso muito caro.

Respondi que era normal, as pessoas falam isso. Expliquei que o curso vale bem mais do que a pessoa investe e que eu acredito nisso realmente. Ele teria que passar isso também para os
candidatos a alunos.

Depois ele falou que ia ter um feriado no mesmo final de semana, e muita gente ia viajar, por isso, estava difícil conseguir alunos.Depois deu mais uns dois argumentos justificando o desânimo e se conformando mesmo que não ia conseguir os alunos.

Vendo toda essa negatividade resolvi escrever um email dizendo mais ou menos assim:

"Prezado João,

É verdade que muitas pessoas vão viajar, e estas, certamente não estarão no curso. Sei também que muitas pessoas vão achar caro e que realmente não podem pagar. Tem várias pessoas que podem pagar, mas que não se dispõem a pagar. Tem ainda o fato de que muitas pessoas não conhecem a
técnica, não dão valor a esse tipo de trabalho.

Mas vamos fazer uma conta. Na sua cidade, existe mais de um milhão de habitantes. Desse total, tem um número enorme que se encaixa no seguinte perfil:

1) Não vai viajar no feriado.
2) Tem um nível de renda suficiente para pagar o curso.
3) Se interessam por esse tipo de terapia.
4) Se dispõem a pagar mesmo achando caro.
5)Tem ainda muitos que tem uma renda bem alta e que podem pagar o
curso com muita facilidade e que adoram este tipo de trabalho.

Peneirando a população, vamos dizer, numa conta bem pessimista, que tenham 10.000 pessoas que se encaixam nesse perfil. Meu curso só tem vaga pra 40 pessoas, no máximo!

O seu trabalho é encontrar essas 40 pessoas. O único desafio é este: captar através dos anúncios e argumentar a favor do curso para que elas decidam fazer.

Se tem 10.000 que podem, pra que ficar pensando nos hum milhão e tantos mil que não podem?

Quem não vai estar na cidade, quem não tem dinheiro, quem não dá valor, esses não são o meu público!

Deixemos de perder tempo com eles. Vamos achar os 10.000! Com esse público, mesmo que eu ministre um curso por semana na sua cidade, não darei conta."

Ele gostou dos argumentos.

Perceberam a diferença do foco? Foque no que existe, pare de pensar no que não há. Se você fizer isso vai encontrar os clientes, o parceiro, o sócio, os amigos que deseja.

Ouço o tempo inteiro de terapeutas e profissionais de outras áreas, argumentos semelhantes, justificando a falta de sucesso na profissão : as pessoas não tem dinheiro, ninguém valoriza o
trabalho, a agenda tá difícil de preencher, e etc...

É o foco na escassez. Na verdade, existe sempre mais clientes do que você pode atender.

A tarefa de cada um é divulgar o trabalho e encontrar esse público. Isso pode demandar paciência e persistência, inúmeras tentativas, até encontrar o método certo.

Esse pensamento vale para todas as áreas. 

Vejo mulheres dizendo que não tem homem no mercado, que só tem gay, ou homem casado, ou então homem que não presta.
E partir daí justificam o fato de estarem sozinhas e frustradas.
Conheço mulheres que sempre conseguem bons relacionamentos. Quando acabam um, logo tem vários bons pretendentes.

Quando não temos um resultado de abundancia, é porque tem algo nos nossos pensamentos, sentimentos e atitudes que não está trazendo o resultado que desejamos e assim não encontramos a forma certa, ou uma metodologia de trazer o que nós queremos.

Quando alguém tem poucas amizades, é também fácil justificar: as pessoas são falsas, ninguém tem tempo, todo mundo só pensa em si,e etc.
No entanto, conheço pessoas com uma facilidade extrema de fazer amigos e que vivem rodeadas deles. O mundo que elas vivem é o mesmo que o seu.

Foque na abundância. Se não tiver o resultado que gostaria, a causa não é a falta, é você mesmo, seus pensamentos, sentimentos e atitudes.

A nossa tendência é culpar algo externo. Assim, não temos que olhar para os nossas falhas e defeitos. É uma forma de dizer "eu não tenho culpa, nada posso fazer".

Aprenda com quem tem sucesso. Veja o que essas pessoas fazem de diferente. Observe como elas pensam, sentem e agem e você conseguirá resultados melhores, seja em que área for.

André Lima - EFT

Leia mais sobre EFT aqui

O que é a verdadeira paz?


A prática da virtude não requer que nos tornemos monges ou santos. A santidade não é um pergaminho com letras de ouro que recebemos por sermos bonzinhos e perfeitos. Muito pelo contrário. Andar desperto, consciente das limitações e dificuldades de nossas personalidades é que nos lapida a alma e nos faz fortes. 
Se não tivermos como exercitar as nossas dificuldades, não vamos compreender o que se passa em nosso interior, não vamos exercer nosso poder pessoal e não saberemos o que é paz verdadeira. 

Abaixo uma mensagem de Sai Baba:

Não é necessário retirar-se para a floresta a fim de superar ressentimento e ódio. A virtude não pode ser praticada num vazio. Se você vive numa atmosfera de ódio e ainda assim é capaz de se controlar, sua conquista é meritória. Mas se vive numa floresta onde não resta oportunidade para o ódio e diz que controlou seu ódio, sua afirmação não tem sentido. 
Você deve, portanto, deixar-se ficar nos ambientes do mundo, ainda que haja ampla oportunidade para o surgimento de emoções de raiva e ódio; aí, então, aprenda a controlá-los. Esta sim será uma realidade meritória.

Não ficamos em paz quando um pensamento cessa e um outro deixa de surgir? 
Você tem de contemplar este momento, unificar-se com ele e nele fixar-se. E a paz se torna ininterrupta. Pensamentos surgem e somem como bolhas na superfície da água. 
Você tem de contemplar a água e não as bolhas. Esqueça as ondas e contemple o mar. 

Sadhana - O Caminho Interior - Os Ensinamentos Luminosos de Sai Baba. Ed Nova Era.


quinta-feira, 11 de setembro de 2014

Quando nos defrontamos com uma situação muito difícil...


“Quando nos defrontamos com uma situação muito difícil, há sempre uma escolha: podemos ficar repletos de ressentimentos e tentar encontrar alguém ou alguma coisa em que pôr a culpa pelas nossas dificuldades, ou podemos enfrentar o desafio e crescer. A flor nos mostra o caminho, à medida que a sua paixão pela vida a conduz para fora da escuridão, para o mundo da luz. Não há nenhum sentido em lutar contra os desafios da vida, ou tentar evitá-los ou negá-los. Eles estão aí, e se a semente deve transformar-se em flor, precisamos passar por eles. Seja corajoso o bastante para transformar-se na flor que você foi feito para ser”.

Izabel Telles
imagemdaqui

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Exercício para desapegar-se


Se você está apegado a algo e está sendo difícil "deixar ir" ...seja o que for - um emprego, um relacionamento, um lar que você amou, qualquer coisa que possa tê-lo ajudado a definir quem você é - é hora de deixar para trás, permitindo qualquer tristeza que surja, mas sem tentar se agarrar ao que se completou. Alguma coisa maior está esperando por você: há novas dimensões a serem descobertas. Você ultrapassou o ponto a partir do qual não há volta, e a gravidade está cumprindo a sua função. Não resista: isso significa libertação.

Faça este exercício com imagens mentais por sete dias, sempre ao acordar.

Fique sentada(o), braços apoiados nas pernas com as palmas das mãos viradas para baixo, feche os olhos, respire calmamente algumas vezes e pense na intenção deste exercício. A intenção é DEIXANDO IR (aquilo que você precisa se libertar - pensamentos, pessoas, objetos, situações).

E agora veja, sinta ou faça de conta que tem aprisionada em suas mãos a imagem daquilo a que está apegado. Respire uma vez e solte, desprenda, desapegue-se disso, vendo ou fazendo de conta que vê esta imagem se diluir, se desfazer, desaparecer nas profundas águas do Universo. Olhe então para as palmas das suas mãos e imagine uma miríade de pontos de luz com milhões de novas possibilidades para você e sua vida. Então, sentido-se completamente livre, respire e abra os olhos.

Por Izabel Telles
imagem: Elena Kalis



A lavanda como caminho...


Uma das primeiras seguidoras do meu humilde blog foi a Claudia, do blog Claudiaroma. 
Desde o início ela me incentivou  e sou muito grata por isso.
Criei por ela um carinho que nem sei explicar, sem nunca tê-la visto pessoalmente.
São os laços que criamos, laços energéticos que vai além do físico.

Agora, recebo essa linda surpresa...Claudia escreveu um livro!
E mandou esse exemplar, com uma capa linda que faz a gente dar aquele suspiro antes mesmo de abrir a primeira página :)

Gratidão pelo carinho Claudia!
E gratidão pela gentil dedicatória que recebi...


Te desejo toda a felicidade e sorte do mundo!
Sucesso nessa nova caminhada como escritora!

Um abraço com aroma de lavanda...

terça-feira, 9 de setembro de 2014

A causa primária da infelicidade...


"A causa primária da infelicidade nunca é a situação, mas nossos pensamentos sobre ela. Portanto tome consciência dos pensamentos que lhe ocorrem. Separe-os da situação que é sempre neutra - ela é como é. Existe a circunstância ou o fato, e você terá seus pensamentos a respeito deles. Em vez de criar histórias, procure se ater aos fatos apenas." 

 Eckhart Tolle
  imagemdaqui

Sobre a transição...



"A humanidade está passando por uma grande transformação. Nesse caos em que vivemos, é pedido uma mudança de padrão de energia, de consciência. Como é muito difícil para o ser humano mudar de padrão, a vida vai nos pressionar até seguirmos esse novo caminho. Mas sempre podemos fazer essa transição com menos sofrimento e mais consciência do que está acontecendo conosco”. 

Kati Loeb
Dirigente do grupo Cabalá de Luz 
imagemdaqui
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...